Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10625
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorTristão, M.
dc.date.accessioned2018-12-20T13:30:05Z-
dc.date.available2018-12-20
dc.date.available2018-12-20T13:30:05Z-
dc.identifier.citationFERREIRA, A. C., NARRATIVAS DOS SABERES/FAZERES SOCIOAMBIENTAIS DE UMA COMUNIDADE RIBEIRINHA: POTÊNCIAS DE UMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL QUE ATRAVESSA O COTIDIANO DA EJApor
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/10625-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleNARRATIVAS DOS SABERES/FAZERES SOCIOAMBIENTAIS DE UMA COMUNIDADE RIBEIRINHA: POTÊNCIAS DE UMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL QUE ATRAVESSA O COTIDIANO DA EJApor
dc.typemasterThesisen
dcterms.abstractA pesquisa narrativas dos saberes/fazeres socioambientais de uma comunidade ribeirinha: potências de uma educação ambiental que atravessa o cotidiano da EJA têm como objetivo analisar como os diferentes mecanismos e instrumentos de re-existência presentes na cultura ribeirinha atravessam o cotidiano escolar, como potência de uma educação ambiental na EJA. A pesquisa ocorreu por meio das produções de narrativas a partir da problematização dos saberesfazeres socioculturalambiental de alunos/as da EJA, moradores de uma comunidade ribeirinha, professores/a e outros representantes da comunidade escolar. Com inspirações nos princípios teóricos da Pesquisa Narrativa em Educação Ambiental com os cotidianos, a trajetória se delineia a partir dos anseios e das experiências dos sujeitos da pesquisa, com a pretensão de visibilizar práticas que escapam ao cânone do capitalismo desenvolvimentista. Esse trabalho parte de levantamento sobre a história dessa comunidade ribeirinha Patrimônio do Bis e de sua construção identitária, com ênfase nas práticas socioculturais. Ao tentar realizar uma análise da relação re-estabelecida entre as práticas socioculturais ribeirinhas e o ambiente escolar este estudo se deu pela escuta atenta, pelos diálogos, pelos sentimentos, olhares, conversas dentro e à beira de canoas de pesca, enfim pelos caminhos percorridos entre os diferentes espaços do território ribeirinho (igreja, quiosque, margem do rio, casas, pracinha, ruas). Esse movimento de captura permanente de seus saberesfazeres orientou o caminho a ser seguido, tracejando os contornos sutis do processo educativo ambiental da EJA na Escola Estadual do Ensino Fundamental e Médio Antonio dos Santos Neves no turno noturno.por
dcterms.creatorFERREIRA, A. C.
dcterms.formatapplication/pdfpor
dcterms.issued2018-08-30
dcterms.subjectEducação Ambientalpor
dcterms.subjectNarrativaspor
dcterms.subjectSaberesfazeres socioambientapor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Educaçãopor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Educaçãopor
dc.contributor.refereeLEITE, S. Q. M.
dc.contributor.refereeSIMOES, R. H. S.
dc.contributor.refereeOLIVEIRA, E. C.
Aparece nas coleções:PPGE - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12718_ALBERTO CABRAL FERREIRA.pdf2.65 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.