Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10770
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorMELLO, A. S.
dc.date.accessioned2019-03-11T12:43:35Z-
dc.date.available2019-03-11
dc.date.available2019-03-11T12:43:35Z-
dc.identifier.citationZANDOMINEGUE, B. A. C., As produções culturais das crianças como eixo de articulação curricular da Educação Física com a Educação Infantilpor
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/10770-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleAs produções culturais das crianças como eixo de articulação curricular da Educação Física com a Educação Infantilpor
dc.typedoctoralThesisen
dcterms.abstractEsta tese apresenta, como objeto de estudo, as produções culturais das crianças no trabalho pedagógico da Educação Física com a educação infantil, por meio de campos de experiências com temáticas oriundas da cultura popular. Focaliza essas produções culturais como eixo de articulação curricular na educação infantil. Tem como objetivos: analisar como os principais documentos orientadores da educação infantil, no Brasil e no município de Vitória/ES, concebem a criança e, com base nessa concepção, organizam a dinâmica curricular e os modos de operar na/com a primeira etapa da educação básica; verificar como a produção acadêmica da Educação Física tem dialogado com esses documentos; investigar de que maneira a mediação pedagógica da Educação Física com a cultura popular se estabelece na dinâmica curricular com os diferentes campos de conhecimento e sujeitos no cotidiano da educação infantil; identificar as produções culturais das crianças na mediação pedagógica da Educação Física com a cultura popular, observando de que forma essas produções podem ser consideradas na dinâmica curricular da educação infantil. Para tanto, combina a Análise Documental, a Pesquisa-Ação Colaborativa e a Etnografia com crianças, dada a natureza do objeto e dos objetivos da pesquisa. Os dados foram produzidos com os diferentes sujeitos (professores de Educação Física, professoras de sala, bolsistas do Programa de Iniciação à Docência (Pibid/EF/Ufes), equipe pedagógica de um Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI), famílias e crianças), por meio de diferentes fontes, como diário de campo, narrativas, registros de áudio, entrevistas semiestruturadas, imagens iconográficas, vídeos e desenhos das crianças. Os dados produzidos pela Pesquisa-Ação Colaborativa foram submetidos a um processo de análise e categorização por parte da pesquisadora e densamente entrelaçados. A análise interpretativa dos dados etnográficos ocorreu por meio de um processo de articulação interativa entre as categorias de análise. Como num emaranhado de fios e nós, as singularidades percebidas no cotidiano da inserção foram articuladas em um processo contínuo de produção do conhecimento em redes de sentidos e significados. O conjunto dos dados produzidos pela composição metodológica adotada neste estudo aponta o reconhecimento da criança como sujeito de direitos, produtora de cultura, e a escola como espaço de diálogo e valorização das produções culturais infantis, como aspectos fundamentais, subjacentes aos principais documentos orientadores da educação infantil, que favorecem a materialização de um currículo articulado com base na centralidade das crianças e de suas produções. Evidencia que os campos de experiências com as temáticas da cultura popular fomentam importantes canais de comunicação com as produções culturais infantis e as diferentes áreas, linguagens e sujeitos que praticam o cotidiano educativo. Destaca a incorporação dos saberes oriundos das culturas populares nas brincadeiras já praticadas pelas crianças como estratégia que amplia condições para que elas compartilhem e produzam novas culturas. Denota os desafios encontrados para a materialização de um currículo articulado com as diferentes áreas e sujeitos a partir das mediações da Educação Física com a cultura popular, como a questão da religiosidade, a resistência de algumas professoras ao trabalho colaborativo, a ausência de mediação pedagógica e espaço/tempo de planejamento coletivo entre as docentes. Palavras-chave: Educação Física. Educação infantil. Composição metodológica. Cultura popular.por
dcterms.creatorZANDOMINEGUE, B. A. C.
dcterms.formatapplication/pdfpor
dcterms.issued2018-11-30
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Educação Físicapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseDoutorado em Educação Físicapor
dc.contributor.refereeARAUJO, V. C.
dc.contributor.refereeFALCAO, J. L. C.
dc.contributor.refereeCHICON, J. F.
dc.contributor.refereeFERREIRA NETO, A.
Aparece nas coleções:PPGEF - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12716_Tese - Bethânia Alves Costa Zandomínegue20190114-70020.pdf6.25 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.