Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10873
Título: Teoria da Aliança: Delineando Conceitos e Testando Hipóteses
Autor(es): LIMA, C. A.
Orientador: TOKUMARU, R. S.
Coorientador: GUERRA, V. M.
Palavras-chave: teoria da aliança
comportamento homossexual
evolução
Data do documento: 26-Ago-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: LIMA, C. A., Teoria da Aliança: Delineando Conceitos e Testando Hipóteses
Resumo: ARTIGO1. A teoria da aliança foi elaborada para explicar a evolução do comportamento homossexual. Propõe-se que o comportamento sexual tenha função de favorecer a formação de alianças. Nosso objetivo neste estudo foi descrever as relações de aliança entre pessoas não aparentadas de forma a subsidiar o delineamento de conceitos operacionais adequados ao estudo do fenômeno. Entrevistamos doze pessoas, metade em relacionamento homossexual e metade em relacionamento heterossexual. Todos apontaram parceiros amorosos como aliados. De acordo com o previsto concluiu-se que a aliança é um relacionamento interpessoal que favorece acesso a recursos e diminui a exposição a riscos. Dentre os aliados que se relacionavam sexualmente o sexo teve papel central no fortalecimento e na qualidade da aliança. Palavras-chave: teoria da aliança, comportamento homossexual, evolução. ARTIGO 2. A teoria da aliança baseia-se na formação de aliança entre pessoas do mesmo sexo como explicação para a evolução do comportamento homossexual. No entanto, a ausência de instrumentos de mensuração da aliança dificulta a avaliação da validade desta teoria. Nosso objetivo foi, portanto, construir e validar a Escala de Aliança para a população brasileira. O questionário foi respondido por 493 pessoas. Posteriormente, foram realizadas duas análises fatoriais, uma exploratória e outra confirmatória que produziram evidências sobre a estrutura interna do instrumento. A Escala de Apoio Social serviu como evidência baseada na relação com outras variáveis. Quatro fatores foram extraídos, sendo o primeiro com dois subfatores: Apoio/Valorização, Ampliação de Recursos, Sincronia e Custos. Os índices de ajuste e alfas de Cronbach foram considerados satisfatórios para a utilização da escala em população brasileira. Palavras-chave: teoria da aliança; comportamento homossexual; escala de aliança; evolução. ARTIGO 3. A teoria da aliança explica o comportamento homossexual por meio da afirmação de sua importância para a formação de aliança, a qual contribui para a sobrevivência. Esta pesquisa testou duas hipóteses derivadas das principais proposições da teoria da aliança: 1) que o comportamento sexual está relacionado com a aliança de forma a aumenta-la; e 2) que o comportamento sexual tem função de intensificação da aliança independente da orientação sexual e, portanto, não há diferença entre os escores de alianças de pessoas e diferentes orientações sexual. Foi utilizada a Escala de Aliança e as seguintes analises: regressões lineares, GLM e testes T. Os resultados corroboraram as hipóteses e mostraram detalhes da relação entre comportamento sexual e aliança que não foram previstos: (1) o comportamento sexual precisa acontecer atualmente e várias vezes para aumentar os benefícios da aliança; (2) a bissexualidade reduz os custos da aliança; e (3) a homossexualidade aumenta a sinergia entre os aliados. Estes resultados são importantes para entender a evolução da função do comportamento homossexual e sugerem que a relação entre comportamento sexual e aliança provavelmente é mais complexa do que incialmente se pensou. Palavras-chave: Teoria da aliança, comportamento homossexual, orientação sexual, aliança.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10873
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_8413_Dissertação Carol.pdf1.62 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.