Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10875
Título: Bem-Estar de Pessoas Transexuais: a contribuição da Psicologia Positiva.
Autor(es): BAPTISTA, G. T.
Orientador: GUERRA, V. M.
Palavras-chave: Transexualidades
Psicologia positiva
Resiliência
Bem-esta
Data do documento: 25-Ago-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: BAPTISTA, G. T., Bem-Estar de Pessoas Transexuais: a contribuição da Psicologia Positiva.
Resumo: As identidades transgêneras e travestis, enquanto identidades de gênero que forçam as barreiras cisheteronormativas e binárias, constituem vivências singulares e múltiplas. Este trabalho teve como objetivo ampliar aspectos teóricos e práticos do conhecimento que a psicologia produz a respeito das identidades transgêneras. Para isso, buscou a partir da ótica da psicologia positiva, explorar a percepção destes indivíduos sobre seu bem-estar, e sua relação com a resiliência, apoio social, prosperidade psicológica e valores básicos. No primeiro estudo dessa dissertação foi realizada uma revisão sistemática da produção da psicologia e áreas afins sobre identidades transgêneras de 2010 a 2015. Foram pesquisados os descritores, transexualidade, travesti, transmasculinidade e transexualismo em 33 bases de dados indexadas pelo Portal Periódicos CAPES. No total foram revisados 34 artigos científicos. Os resultados apontam para uma grande diversidade nas áreas de conhecimento que tem se dedicado aos estudos sobre identidade de gênero, e consequentemente um grande número de temas abordados. O segundo artigo que compõe esta dissertação objetivou explicar o bem-estar subjetivo de pessoas transexuais. Para isso foi realizado uma pesquisa quantitativa com questionário online contendo dados sociodemográficos, escala de bem-estar subjetivo, escala breve de resiliência, escala de apoio social, escala de prosperidade psicológica e questionário de valores básicos. As análises foram realizadas com auxílio do software Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), versão 18. O modelo da regressão linear múltipla com método stepwise explicou 50,3% do bem-estar subjetivo, a partir dos fatores de estado de saúde, apoio social, otimismo e acesso à educação. Conclui-se que a psicologia positiva é uma área interessante para a construção de um arcabouço teórico que vai de acordo com o compromisso com a despatologização das identidades transexuais e travestis. É destacado o papel da psicologia dentro de instituições, principalmente de educação, saúde e organizações de trabalho como importante para incitar o debate sobre diversidade sexual e de gênero, promovendo a inclusão e afirmação das diferenças.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10875
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_9884_Dissertação_GustavoTassis.pdf1.83 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.