Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10910
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorCAMPOS, A. F.
dc.date.accessioned2019-03-11T13:02:14Z-
dc.date.available2019-03-11
dc.date.available2019-03-11T13:02:14Z-
dc.identifier.citationOLIVEIRA JUNIOR, L. G., Razões Que Levaram Os Consumidores de Energia Elétrica a Se Transformarem em Geradores: uma Análise da Geração Fotovoltaica na Cidade de Vitória-espor
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/10910-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleRazões Que Levaram Os Consumidores de Energia Elétrica a Se Transformarem em Geradores: uma Análise da Geração Fotovoltaica na Cidade de Vitória-espor
dc.typemasterThesisen
dcterms.abstractCom a entrada em vigor da Resolução Normativa ANEEL n.º 482/2012 (complementada pela Resolução Normativa ANEEL n.º 687/2015) e com a criação do Sistema de Compensação de Energia Elétrica (mecanismo nacional de Net Metering) surgiu, no Brasil, a possibilidade de o consumidor gerar energia elétrica própria através de fontes renováveis (Geração Distribuída de pequena escala), tendo como suporte um espaço regulatório definido e desburocratizado. É um modelo que é vislumbrado para atrair benefícios ambientais e sociais, por ser baseado em pequenos projetos de geração de energia elétrica, e que por sua vez podem induzir padrões de consumo mais sustentáveis . Neste contexto identificar e analisar as razões que levaram os consumidores de energia elétrica a se transformarem em geradores solares fotovoltaicos, apesar da inviabilidade econômico-financeira de projetos, irá contribuir para decisões de futuros micro e minigeradores no propósito de optarem por essa geração. Para tanto, a metodologia utilizada foi baseada em pesquisas bibliográfica e documental e os objetivos alcançados por meio de um questionário de pesquisa aplicado a 26 Unidades Consumidoras listadas na Agencia Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) como geradoras de energia elétrica própria por meio de Unidades Geradoras Fotovoltaicas na cidade de Vitória - ES. O trabalho deixa uma contribuição de proposições para o setor de GD e analisa as políticas públicas existentes. Concluiu-se que, mesmo que a GD não faça parte de uma política estratégica consolidada; falta de conhecimento da própria Resolução e outros incentivos diretos, os geradores fotovoltaicos estão satisfeitos com o sistema, mas não o instalaram devido somente para buscar redução no valor de suas contas de energia elétrica e o acesso a incentivos fiscais e regulatórios, mas sim, para sustentar suas crenças do ponto de vista ambiental.por
dcterms.creatorOLIVEIRA JUNIOR, L. G.
dcterms.formatapplication/pdfpor
dcterms.issued2018-12-21
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Engenharia e Desenvolvimento Sustentávelpor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado Engenharia e Desenvolvimento Sustentávelpor
dc.contributor.refereeSANTOS, G. V.
dc.contributor.refereeSALLES, A. O. T.
dc.contributor.refereeZANETTI NETO, G.
dc.contributor.advisor-coFELIPE, E. S.
Aparece nas coleções:PPGESA - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12774_2018.OLIVEIRA, L. G. (1).pdf3.16 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.