Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10944
Title: EPIDEMIOLOGIA E CONTROLE DOS PRINCIPAIS ENDOPARASITOS DE CÃES E GATOS DOMICILIADOS NO MUNICÍPIO DE ALEGRE-ES
metadata.dc.creator: CAMPOS, D. R.
Keywords: Anti-helmíntico;Fatores de Risco;Prevalência
Issue Date: 18-Feb-2014
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: CAMPOS, D. R., EPIDEMIOLOGIA E CONTROLE DOS PRINCIPAIS ENDOPARASITOS DE CÃES E GATOS DOMICILIADOS NO MUNICÍPIO DE ALEGRE-ES
Abstract: As principais endoparasitoses intestinais encontradas em animais de companhia são em sua maioria zoonoses de importância para a saúde pública. Objetivou-se com este trabalho determinar a prevalência, os fatores de risco para a ocorrência de endoparasitos em cães e gatos na sede do município de Alegre ES, além de determinar a eficácia do tratamento de cães e gatos, com diferentes associações de anti-helmínticos sobre formas adultas de Ancylostoma spp e Toxocara cati. Para o estudo epidemiológico foram utilizados 345 cães e 160 gatos domiciliados, sem distinção de raça, sexo ou idade. Foram coletadas amostras de fezes dos animais e os proprietários submetidos a uma entrevista sobre manejo dos animais para determinar se o fornecimento de alimentos crus e água não filtrada, assim como frequência de vermifugação, o local de defecação e o recolhimento das fezes são fatores de risco. Para o diagnóstico dos parasitos foram realizadas as técnicas de Willis-Molley, centrífugo-flutuação simples e sedimentação em formalina-éter. Para o teste de eficácia foram selecionados os animais positivos para Ancylostoma spp. sendo 36 cães, divididos em três grupos experimentais um contendo 12 animais positivos para Ancylostoma spp. Os gatos foram divididos em dois grupos com 12 animais positivos para Ancylostoma spp. e 10 positivos para T. cati. Totalizando 22 gatos Foram coletadas amostras de fezes de todos os animais e realizada a técnica MacMaster modificada para a determinação do número de ovos por grama de fezes (OPG) antes do tratamento e sete dias após tratamento para determinar o percentual de redução do OPG e determinar a eficácia dos princípios ativos testados. Os dados foram tabulados e analisados pelo teste do Qui-quadrado (p<0,05) e o cálculo de Odds ratio, com intervalo de confiança de 95%, para a determinação a associação entre as variáveis do questionário com o resultado do exame coproparasitológico. A prevalência de Ancylostoma spp. foi de 59% para os cães e 54% para os gatos. O fornecimento de água filtrada, o não fornecimento de alimentos crus, padronização do local de defecação, recolhimento das fezes reduzem a chances de desenvolvimento de parasitoses intestinais. A frequência de vermifugação também demonstrou ser um fator protetor sendo que animais em que o anti-helmíntico é fornecido mais de uma vez ao ano apresentam menor predisposição de desenvolvimento de parasitismo intestinal. Entre os princípios ativos utilizados pelos proprietários a associação de pamoato de pirantel, pamoato de praziquantel e febantel foi a mais utilizada pelos proprietários de cães, enquanto a associação de pamoato de pirantel e praziquantel foi a mais utilizada pelos proprietários de felinos. A eficácia obtida foi de 100% para T. cati e 99,6% para Ancylostoma spp. nos felinos, enquanto que nos cães a eficácia foi de 100% para o pamoato de pirantel e praziquantel, 99,3% para a associação do pamoato de pirantel, praziquantel e febantel e 98,2% para a milbemicina oxima no controle de Ancylostoma spp.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10944
Appears in Collections:PPGCV - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File SizeFormat 
tese_7468_Diefrey Ribeiro Campos.pdf1.06 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.