Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10946
Title: Estudo de utilização de medicamentos em pacientes com doença de Parkinson
metadata.dc.creator: COLATTO, L. L.
Issue Date: 22-Feb-2019
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: COLATTO, L. L., Estudo de utilização de medicamentos em pacientes com doença de Parkinson
Abstract: O envelhecimento populacional está acarretando o aumento da incidência das doenças crônico degenerativas, como a doença de Parkinson. Além disso, a população idosa é caracterizada pela presença concomitante de uma ou mais condições crônicas que trazem consigo o desafio da polifarmácia, e com ela a complexidade dos regimes terapêuticos. Medicamentos potencialmente inapropriados, que podem causar efeitos adversos graves quando administrados em idosos, podem intervir no sucesso da farmacoterapia nesses pacientes. Juntamente com todos esses fatores, depressão e características sociodemográficas podem influenciar na adesão ao tratamento farmacológico. Nesse contexto, identificamos a prevalência no uso de medicamentos potencialmente inapropriados, segundo os critérios de Beers 2015 e, também, avaliamos a adesão ao tratamento medicamentoso, ambos em pacientes com diagnóstico da doença de Parkinson. Trata-se de um estudo transversal, desenvolvido em pacientes diagnosticados com doença de Parkinson e que fazem parte do Programa de Gerenciamento de Crônicos da Unimed Vitória. Foram avaliados todos os idosos com 60 anos ou mais incluídos na plataforma digital Healthmap® no ano de 2017. Os dados foram coletados mediante a utilização de questionários e através da plataforma digital Healthmap®. A associação entre o uso de medicamentos potencialmente inapropriados e suas variáveis independentes foi analisada por meio de regressão logística univariada com seus respectivos intervalos de confiança de 95%. As variáveis que apresentaram p<0,20 foram utilizadas para o modelo múltiplo. A associação entre a adesão e as variáveis independentes foi analisada através do teste exato de Fisher. A prevalência de 83,3% foi verificada no uso de medicamentos potencialmente inapropriados. No modelo de regressão logística múltipla, as variáveis associadas ao uso desses medicamentos foram sexo feminino (p = 0,03), quatro ou mais prescritores (p = 0,007) e o uso de medicamento psicotrópico (p = 0,03). Os resultados encontrados na avaliação da adesão variaram de 0,0% a 76,1%, considerando adesão total ao tratamento prescrito, de acordo com o escore de cada questionário. Não foram encontradas associações significativas entre as variáveis e a adesão ao tratamento. Este estudo demonstrou uma alta prevalência de medicamentos potencialmente inapropriados nessa população, evidenciando a necessidade da disseminação desse critério e a adoção de ferramentas que promovam o uso racional de medicamentos e, por outro lado, uma baixa adesão terapêutica dos pacientes, o que corrobora a necessidade de uma abordagem multidisciplinar, particularmente, com a participação de um farmacêutico, que desenvolva estratégias para facilitar a compreensão sobre o tratamento farmacológico de pacientes com doença de Parkinson. Palavras chave: Idoso. Doença de Parkinson. Critérios de Beers. Uso de medicamentos. Cooperação e Adesão ao Tratamento.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10946
Appears in Collections:PPGCFAR – Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File SizeFormat 
tese_11337_Dissertação Preliminar - Luana Laura Colatto.pdf3.63 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.