Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10966
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorHaraguchi, Fabiano Kenji-
dc.date.accessioned2019-03-22T02:00:37Z-
dc.date.available2019-03-21-
dc.date.available2019-03-22T02:00:37Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/10966-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.subjectObesidadepor
dc.subjectDerivação gástricapor
dc.subjectImpedância elétricapor
dc.subjectBiomarcadorespor
dc.subjectObesityeng
dc.subjectGastric bypasseng
dc.subjectEletric impedanceeng
dc.subjectBiomarkerseng
dc.titleÂngulo de fase e índices de prognóstico inflamatório e nutricional em mulheres submetidas à cirurgia bariátricapor
dc.typemasterThesisen
dcterms.abstractIntrodução: a cirurgia bariátrica é indicada como tratamento para obesidade grave, e a avaliação nutricional nos primeiros seis meses pós-cirurgia é imprescindível, visto a aguda perda de peso que pode ocorrer nesse período. O ângulo de fase (AF) é um indicador de estado nutricional e prognóstico, e os índices de prognóstico inflamatório e nutricional têm sido utilizados para avaliação de pacientes em diversas situações clínicas. A relação entre AF e índices de prognóstico inflamatório e nutricional é pouco conhecida, especialmente em pacientes bariátricos. Objetivou-se avaliar o AF e sua correlação com índices de prognóstico inflamatório e nutricional em mulheres submetidas à gastroplastia redutora com desvio intestinal em Y de Roux. Métodos: o estudo foi realizado com pacientes do sexo feminino do Programa de Cirurgia Bariátrica e Metabólica do Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes. Elas foram avaliadas em três momentos: aproximadamente um mês antes da cirurgia (M0) e aproximadamente no 2º (M1) e 6º (M2) meses após a cirurgia. Foram avaliados os seguintes parâmetros: peso corporal, altura, índice de massa corporal (IMC), AF, concentrações séricas de pré-albumina, albumina, proteína C-reativa (PCR) e alfa-1-glicoproteína ácida (α1-GA), a relação PCR/albumina e o Índice de Prognóstico Inflamatório e Nutricional (IPIN). Os dados foram analisados utilizando o teste de normalidade de Shapiro-Wilk, teste de ANOVA uma via para medidas repetidas com post hoc de Sidak e correlações de Pearson ou Spearman, conforme a natureza dos dados. Resultados: o peso corporal e o IMC diminuíram significativamente ao longo dos períodos avaliados (p<0,05). O AF apresentou redução significativa ao longo dos períodos avaliados, sendo que os valores em M1 e M2 diferiram de M0. As concentrações séricas de pré-albumina, PCR e α1-GA reduziram significativamente ao longo dos momentos, sendo que as concentrações em M1 e M2 diferiram de M0 (p<0,05). A relação PCR/albumina apresentou redução significativa ao longo dos momentos, sendo M1 e M2 diferentes de M0 (p<0,05). O IPIN não acusou alterações estatisticamente significativas, mas indicou mudança na classificação de baixo risco de complicações para sem infecção/inflamação, demonstrando melhora do prognóstico dessas pacientes. Houve correlação muito forte entre o IPIN e a relação PCR/albumina (r=0,96, p<0,001). Não houve correlação significativa entre AF e os índices de prognóstico, entretanto, observou-se correlação forte direta entre o AF e as concentrações séricas de pré-albumina (r=0,633, p<0,01), que se manteve moderada em M0 (r=0,55, p=0,01) e M1 (r=0,57, p<0,01), o que sugere o uso do AF como indicador do estado nutricional durante o período perioperatório de mulheres submetidas à GRDYR. Conclusão: ocorreram redução do AF e melhora do prognóstico inflamatório e nutricional. O AF não se correlacionou com a melhora do prognóstico indicada pelos índices, entretanto, a forte correlação do AF com as concentrações séricas de pré-albumina sugere sua aplicabilidade na avaliação do risco nutricional após a GRDYR e reforça sua utilização como ferramenta alternativa para avaliação do estado nutricional.por
dcterms.abstractIntroduction: Bariatric surgery is indicated as a treatment for severe obesity, and nutritional assessment in the first six months after surgery is imperative, given the acute weight loss that can occur in this period. Phase angle (PA) is indicated as an indicator of nutritional status and prognosis, and inflammatory and nutritional prognostic indexes have been used to evaluate patients in several clinical situations. The relationship between PA and inflammatory and nutritional prognostic indexes is poorly understood, especially in bariatric patients. The aim of this study was to evaluate PA and its correlation with inflammatory and nutritional prognostic indexes in women submitted to Roux-en-Y gastric by-pass (RYGB). Methods: The study was performed with female patients of the Bariatric Surgery Program of the Cassiano Antonio Moraes University Hospital. The patients were evaluated in three moments: approximately one month before surgery (M0), and approximately two (M1) and sixth (M2) months after surgery. The following parameters were evaluated: body weight, height, body mass index (BMI), PA, serum concentrations of prealbumin, albumin, Creactive protein (CRP), and alpha-1-acid glycoprotein (α1-AG), the CRP/Albumin Ratio and the Prognostic Inflammatory and Nutritional Index (PINI). Data were analyzed using the Shapiro-Wilk Normality Test, one-way ANOVA test for repeated measurements with Sidak post hoc, and Pearson or Spearman correlations, depending on the nature of the data. Results: Body weight and BMI decreased significantly over the evaluated periods (P <0.05). The PA had a significant reduction over the evaluated periods, with values in M1 and M2 differing from M0. Serum concentrations of pre-albumin, CRP and α1-AG were significantly reduced over time, with concentrations in M1 and M2 differing from M0 (P <0.05). The CRP/albumin ratio showed a significant reduction over time, with M1 and M2 being different from M0 (P <0.05). The PINI did not show statistically significant alterations, but indicated a change in the classification of low risk of complications for no infection / inflammation, demonstrating an improvement in the prognosis of these patients. There was a very strong correlation between PINI and the CRP/albumin ratio (r = 0.96, P <0.001). There was no significant correlation between PA and prognostic indexes, however, a direct strong correlation between PA and pre-albumin serum concentrations (r = 0.63, P <0.01) was observed, which remained moderate in M0 ( r = 0.55, P = 0.01) and M1 (r = 0.57, P <0.01), suggesting the use of AF as an indicator of nutritional status during the perioperative period of women submitted to RYGB. Conclusion: PA decreased and inflammatory and nutritional prognosis improved. PA did not correlate with improvement in the prognosis indicated by the indexes, however, the strong correlation between PA and pre-albumin serum concentrations suggests its applicability in the evaluation of nutritional risk after RYGB and reinforces its use as an alternative tool to evaluate the nutritional status.eng
dcterms.creatorKoehler, Kymberle Betzel-
dcterms.formatTextpor
dcterms.issued2018-05-23-
dcterms.languageporpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Nutrição e Saúdepor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqNutrição-
dc.publisher.courseMestrado em Nutrição e Saúdepor
dc.contributor.refereeSalaroli, Luciane Bresciani-
dc.contributor.refereeBarauna, Valério Garrone-
dc.contributor.advisor-coPedrosa, Rogério Graça-
Aparece nas coleções:PPGNS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_12909_Dissertação Kymberle - 28.08.18 - PRONTO20190321-80154.pdf
  Restricted Access
1.42 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.