Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11102
Título: Territorialidades no espaço público urbano : uma análise de praças na cidade de Vitória (ES)
Autor(es): Tostes, Taís Rodrigues de Souza
Orientador: Esteves Junior, Milton
Palavras-chave: Urbanização
Espaço público
Território e territorialidades
Experiência fenomênica
Data do documento: 20-Jun-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: TOSTES, Taís Rodrigues de Souza. Territorialidades no espaço público urbano: uma análise de praças na cidade de Vitória (es). 2017. 99 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Artes.
Resumo: Este trabalho tem como objetivo registrar e discutir o papel das territorialidades nas possíveis apropriações de espaços públicos, bem como das relações entre habitante e tais espaços. A escolha do espaço público como objeto de estudo se justifica pela sua importância nas construções socioculturais da cidade, permitindo aos habitantes que convivam em comunidade. Como representação do espaço público urbano, adota-se a praça por ser ela uma espécie de síntese de espaço de coletividade, sendo desde a Antiguidade o lugar em que a sociabilidade urbana acontece. Foram adotadas quatro praças na cidade de Vitória/ES para realização do estudo empírico, sendo elas: a Praça Dom João Batista, (localizada no bairro São Pedro); a Praça do Papa (no bairro Enseada do Suá); a Praça Getúlio Vargas e Praça Princesa Isabel (no Centro da cidade). A escolha de tais localidades justifica-se pela diversidade na formação urbana destes lugares, despertando interesse na identificação das relações estabelecidas entre os habitantes dos bairros e as praças em questão. A revisão bibliográfica, as vivências realizadas por meio de experiências fenomênicas e as cartografias permitem o registro das atividades e apropriações que acontecem nas praças abordadas, sendo este o processo metodológico utilizado para a realização do estudo. Os apontamentos finais refletem os aspectos urbanos identificados nas praças, associando as territorialidades e as relações estabelecidas com as possíveis futuras apropriações dos espaços públicos.
This paper aims to record and discuss the role of territorialities in possible appropriations of public spaces, as well as the relations between inhabitant and such spaces, the fundamental concepts for such adjustments. The choice of the public space as object of study is justified by its importance in the socio-cultural constructions of the city, allowing the inhabitants that live together in community. As a representation of urban public space, it is an area of study of collective space, and since ancient times the place where urban sociability happens. Four workshops were held in the city of Vitória / ES to carry out the empirical study, namely: Dom João Batista Square (located in the São Pedro neighborhood); Praça do Papa (in the Enseada do Suá neighborhood); A Getúlio Vargas Square and Princesa Isabel Square (in the city center). The choice of such localities is justified by the diversity in the urban formation of such places, arousing interest in the identification of the relations established between the inhabitants of the woods and as squares in question. Bibliographical review, such as lived experiences through phenomenological experiences and cartography, allows the recording of activities and appropriations that occur in the practices addressed, being this the methodological process used for a study of the study. The final notes reflect the urban elements identified in the squares, associating the territorialities and relations established with possible expansions of public spaces.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11102
Aparece nas coleções:PPGAU - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_11118_TAIS TOSTES.pdf4.5 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.