Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11129
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorFux, Blima-
dc.date.accessioned2019-05-14T02:01:46Z-
dc.date.available2019-05-13-
dc.date.available2019-05-14T02:01:46Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/11129-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.subjectBiomphalariapor
dc.subjectBiomphalaria glabratapor
dc.subjectBiomphalaria stramineapor
dc.subjectBiomphalaria tenagophilapor
dc.subjectModelagempor
dc.subjectESpor
dc.subjectBrasilpor
dc.subjectModelingeng
dc.subjectBrazileng
dc.titleModelagem de nicho ecológico de Biomphalaria spp (Preston,1910) no Estado do Espírito Santo-Brasilpor
dc.typemasterThesiseng
dc.subject.udc61-
dcterms.abstractA esquistossomose mansônica é uma doença parasitária causada pelo Schistosoma mansoni. A transmissão é dada por moluscos de hábitos aquáticos, do gênero Biomphalaria, tendo três espécies de importância epidemiológica (Biomphalaria glabrata, Biomphalaria straminea e Biomphalaria tenagophila). No Brasil a espécie Biomphalaria glabrata é considerada o hospedeiro intermediário mais importante, em decorrência de sua extensa distribuição geográfica, altos índices de infecção e eficiência na transmissão da infecção. A esquistossomose é considerada endêmica em 47 dos 78 municípios do Espirito Santo (ES), onde os focos mais importantes estão localizados nas regiões serranas do Centro e Sul do estado, Baixo Guandu e Vale do Rio Doce. Objetivo: Neste trabalho foi realizado a análise da distribuição preditiva das principais espécies de Biomphalaria e sua relação com a transmissão da esquistossomose mansônica no estado do ES, Brasil. Materiais e métodos: Foi utilizado uma série histórica de casos notificados na Secretaria de Estado da Saúde do ES coletados pelo Núcleo de Entomologia e Malacologia do Espírito Santo no período de 2000 a 2016. Para avaliação dos mapas geoclimáticos foram analisadas 19 variáveis climáticas, pelo programa WorldClim, essas foram segmentadas em variáveis de temperatura, pluviosidade, bem como altitude e declividade disponibilizadas pelo IBGE, além do solo disponibilizada pela EMBRAPA/IBGE. Foram utilizados os programas ArcGIS e Maxent, para análise dos dados e posterior elaboração dos mapas de predição. Resultados: Foram avaliadas 23.738 amostras de planorbídeos do gênero Biomphalaria e 39.808 casos positivos notificados de Esquistossomose mansônica no estado do ES. Estes resultados foram obtidos pelo processo de geoprocessamento e modelagem, que permitiu concluir que algumas variáveis como temperatura e precipitação, estão altamente relacionadas a presença destes planorbídeos no estado. Conclusões: Este estudo apresenta, pela primeira vez, o mapa de ocorrência de Esquistossomose mansônica no estado do ES, comprovando a associação da sua distribuição com variações de temperatura, precipitação e altitude, além de identificar as áreas de maior probabilidade de ocorrência das espécies do planorbídeo do gênero Biomphalaria.por
dcterms.abstractSchistosomiasis mansoni is a parasitic disease caused by Schistosoma mansoni. The transmission occurs by aquatic mollusks, of the genus Biomphalaria, having three species of epidemiological importance (Biomphalaria glabrata, Biomphalaria straminea and Biomphalaria tenagophila). In Brazil, the species Biomphalaria glabrata is the most important intermediate host, due to its extensive geographical distribution, high infection rates and infection transmission efficiency. Schistosomiasis is endemic in 47 of the 78 municipalities of Espirito Santo (ES), where the most important foci are located in the central and southern regions of the state; Baixo Guandu and Vale do Rio Doce. Objective: In this work, was analyzed the predictive distribution of the main species of Biomphalaria and the relationship with the transmission of schistosomiasis mansoni in the ES state. Materials and methods: The historical series from 2000 to 2016 were collected by the Center of Entomology and Malacology of ES State and evaluated by geoclimatic maps. Nineteen variables were analyzed by WorldClim program, temperature, rainfall, altitude and slope that was available by IBGE, and soil by EMBRAPA / IBGE. The ArcGIS and Maxent programs were used to analyze the data and elaborate the prediction maps. Results: Out of 23,738 samples of Biomphalaria planorbids and 39,808 positive cases of schistosomiasis mansoni were evaluated in the ES state. These results were obtained from geoprocessing and modeling, which allowed to conclude that some variables such as temperature and precipitation, are highly related to the presence of these planorbids in the state. Conclusions: This study presents, for the first time, the map of the occurrence of schistosomiasis mansoni in the ES state, proving the association of the distribution depends of the temperature, precipitation and altitude in addition to identifying the areas of higher probability of occurrence of Biomphalaria genus.eng
dcterms.creatorRamos, Rhayane Figueiredo-
dcterms.formattexteng
dcterms.issued2018-09-13-
dcterms.languageporeng
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Doenças Infecciosaspor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqDoenças Infecciosas e Parasitáriaspor
dc.publisher.courseMestrado em Doenças Infecciosaspor
dc.contributor.refereeCerutti Junior, Crispim-
dc.contributor.refereeLeite, Gustavo Rocha-
dc.contributor.advisor-coMoreira, Narcisa Imaculada Brant-
Aparece nas coleções:PPGDI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_12869_Dissertação final Rhayane.pdf3.61 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.