Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11139
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorCOELHO, A. L. N.
dc.date.accessioned2019-05-14T02:11:45Z-
dc.date.available2019-05-13
dc.date.available2019-05-14T02:11:45Z-
dc.identifier.citationLOVATE, T. B., EXPANSÃO URBANA E MEIO AMBIENTE: Uma análise do Corredor Ecológico Duas Bocas-Mestre Álvaro - ESpor
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/11139-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleEXPANSÃO URBANA E MEIO AMBIENTE: Uma análise do Corredor Ecológico Duas Bocas-Mestre Álvaro - ESpor
dc.typemasterThesisen
dcterms.abstractA preocupação com a fragmentação florestal no Espírito Santo fez com que seu território fosse inserido no Projeto Corredores Ecológicos, no ano de 2003, visando conservar e conectar remanescentes de Mata Atlântica. Dentre os 12 corredores traçados, o Duas Bocas-Mestre Álvaro foi escolhido para ser objeto de estudo deste trabalho, por estar localizado, majoritariamente, na Região Metropolitana da Grande Vitória, que se caracteriza por contemplar a maior parcela da população capixaba e apresentar um processo de expansão urbana sobre Áreas de Interesse Ambiental. Portanto, os objetivos principais da pesquisa são analisar espaço-temporalmente a urbanização da Região Metropolitana da Grande Vitória entre 1970, 1990, 2007 e 2012, sua expansão, a partir de 1990, sobre a área que hoje constitui-se no Corredor Ecológico Duas Bocas-Mestre Álvaro (CEDBMA), os impactos negativos decorrentes desta, bem como a real efetividade das legislações referentes à conservação do Corredor. Para alcançar tais objetivos foram realizadas diferentes etapas metodológicas, como o levantamento de dados, o processamento em ambiente SIG, visitas ao campo de estudo e entrevistas. Os resultados da pesquisa apontam que entre 1990, 2007 e 2012, a urbanização avançou sobre o CEDBMA, principalmente, na forma de condomínios/loteamentos industriais e que, em bairros residenciais específicos, a expansão ocorreu sem a devida infraestrutura de saneamento básico. Constatou-se, ainda, degradações ambientais no âmbito deste Corredor, como a poluição hídrica e a morte de animais silvestres nas estradas. Por meio das análises, pôde-se concluir que as Unidades de Conservação, especialmente as mais próximas das áreas urbanas, e o Corredor, como um todo, merecem maior atenção das instituições competentes, principalmente quando se trata de projetos de infraestrutura, pois mesmo tendo um papel muito importante para a região, têm enfrentado diversos desafios para manter sua cobertura florestal, conectividade e qualidade ambiental em decorrência de processos de expansão urbana não-sustentáveis.por
dcterms.creatorLOVATE, T. B.
dcterms.formatapplication/pdfpor
dcterms.issued2019-02-28
dcterms.subjectCorredores Ecológicospor
dcterms.subjectCorredor Duas Bocas-Mestre Álvaropor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Geografiapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Geografiapor
dc.contributor.refereeFERREIRA, G. L.
dc.contributor.refereeMENDONCA, E. M. S.
dc.contributor.refereeVALE, C. C.
Aparece nas coleções:PPGGEO - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_13259_DISSERTACAO_ Thaís B. Lovate.pdf9.86 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.