Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11180
Título: CORPO, COTIDIANO E SENSORIALIDADE: DIMENSÕES CARNAIS NO CINEMA CONTEMPORÂNEO
Autor(es): RIBEIRO, L. F. V.
Orientador: VIEIRA JUNIOR, E. M.
Data do documento: 23-Mai-2019
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: RIBEIRO, L. F. V., CORPO, COTIDIANO E SENSORIALIDADE: DIMENSÕES CARNAIS NO CINEMA CONTEMPORÂNEO
Resumo: Este trabalho financiado pela CAPES tem como objetivo investigar o apelo háptico da experiência cinematográfica, sua relação com o corpo do espectador, definir suas medidas e seus limites no contato ambos, identificando e refletindo sobre essas experiências estéticas e corporais. O estudo leva em conta a experiência do espectador, enquanto um corpo com esquema sensorial expressivo. A participação do corpo na experiência cinematográfica é essencial, testada no exercício de grupos focais. Os modos como o som podem ser usados para deduzir as sensações de espaciais e fisiológicas para demonstrar esses problemas. São objetos de estudo os filmes O abismo prateado, de Karim Aïnouz, e A mulher sem cabeça (La mujer sin cabeza), de Lucrecia Martel, para provar os pressupostos teóricos construídos nesta busca. Na relação entre esses filmes e o espectador, dentro de seus universos estéticos e narrativos, o que se quer é entender como o cinema contemporâneo emula sensações corporais e estabelece um contato mútuo e carnal com o espectador. Palavras-chave: cinema; sensorialidade; corpo; cotidiano; Karim Aïnouz; Lucrecia Martel.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11180
Aparece nas coleções:PPGA - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_13236_Dissertação - Leonardo Ribeiro (provisória).pdf2.11 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.