Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11209
Título: PROPAGAÇÃO IN VITRO DE Cedrela FissiLis VELL., UMA ESPÉCIE ARBÓREA BRASILEIRA AMEAÇADA DE EXTINÇÃO
Autor(es): BONFA, Y. S.
Orientador: WERNER, E. T.
Data do documento: 21-Fev-2019
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: BONFA, Y. S., PROPAGAÇÃO IN VITRO DE Cedrela FissiLis VELL., UMA ESPÉCIE ARBÓREA BRASILEIRA AMEAÇADA DE EXTINÇÃO
Resumo: RESUMO Cedrela fissilis Vell. (Meliaceae) é uma espécie florestal de dispersão ampla em todo Brasil. Por exibir alto valor comercial e econômico é alvo do extrativismo e da exploração indiscriminada, que justifica sua inclusão na lista de espécies em risco de extinção. A produção aleatória de frutos que pode proporcionar lotes de sementes com qualidades insuficientes, aliada à dificuldade de extração das mesmas, ocasiona carência nos insumos básicos para as estratégias de reflorestamento. Essa problemática torna a propagação in vitro uma ferramenta eficiente no aproveitamento das sementes disponíveis. Devido aos processos de extinção de muitas espécies, a necessidade de conservação torna a pesquisa com a aplicação das técnicas de cultura de tecidos de extrema importância. Dessa forma, este trabalho objetivou descrever um protocolo para propagação vegetativa de Cedrela fissilis Vell., utilizando a técnica de microprogapação, visando viabilizar futuras pesquisas biotecnologicas, bem como possibilitar a produção de mudas viáveis e em grande escala. Para germinação in vitro testou-se o meio MS e B5, concentração total e fracionada, optando-se, posteriormente, pelo MS 1⁄2 força, por apresentar melhores resultados de %G (82) e IVG (1.218). Para a micropropagação, os explantes foram cultivados para indução de brotos em meio de MS suplementado com citocininas, KIN ou BAP (0 - 4 μM) isoladamente, para a indução de raiz, utilizou-se meio de MS suplementado com auxinas, AIB ou ANA (0 - 3 μM) isoladamente. A indução de brotos foi significativamente afetada em relação ao número de brotos (3.84) e comprimento dos brotos (2.2) pela origem do explante e a concentração das citocininas utilizadas no processo. Os maiores valores para variável número de brotos, foram alcançados em meio de MS sem suplementação de citocinina. O enraizamento foi alcançado em todos os tratamentos aplicados, com número de raiz por explante sendo superior (2.55) para aquele suplementado com 3 μM de ácido indol-3-butírico. As plantas regeneradas foram aclimatizadas em substrato comercial esterilizado, com taxa de sobrevivência ex vitro superior a 10% após 30 dias. Protocolos otimizados de micropropagação oferecem a possibilidade do uso de técnicas biotecnológicas para estudos de manipulação genética e propagação vegetativa, bem como o aprimoramento das estratégias de conservação e produção intensiva de mudas. No caso de C. fissilis, o protocolo desenvolvido por intermédio deste estudo, recomenda a indução de brotos pelo segmento cotiledonar, sem uso da citocinina, bem como a aplicação de AIB na concentração a 3 μM, na etapa de enraizamento, que potencializou a formação de raízes adventícias na maior parte dos explantes testados. Em suma, o protocolo proposto aqui, favorece a técnica de micropropagação com resultados facilmente replicáveis. Palavras-chave: micropropagação; protocolo; cedro-rosa.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11209
Aparece nas coleções:PPGBV - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12928_DISSERTAÇÃO YASMIM SMARSARO BONFÁ.pdf1.07 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.