Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11269
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorTeixeira, Jamilla Emi Sudo Lutif-
dc.date.accessioned2019-06-26T02:16:43Z-
dc.date.available2019-06-25-
dc.date.available2019-06-26T02:16:43Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/11269-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.subjectCoproduto de aciariapor
dc.titleAvaliação em campo de estrutura de pavimento incorporando solo estabilizado com escória KR sujeita à carregamento com simulador HVS e comparação com previsões de desempenho segundo o novo método brasileiro de dimensionamento MeDiNapor
dc.typemasterThesiseng
dc.subject.udc624-
dc.subject.br-rjbnPavimentos de asfaltopor
dc.subject.br-rjbnSolospor
dc.subject.br-rjbnAsfaltopor
dc.subject.br-rjbnResíduos como material de construçãopor
dcterms.abstractTécnicas de melhoramento de solos localizados próximos a locais de implantação de novos pavimentos se tornam cada vez mais necessárias, dada a escassez de recursos naturais com características técnicas adequadas e economia que pode ser obtida com a viabilização de materiais não nobres. Existe uma tendência de se buscar alternativas de estabilização com subprodutos de outras indústrias. Estudos utilizando escórias de aciaria como material cimentante têm ganhado notoriedade. Desse modo, o objetivo desse trabalho é mostrar o desempenho em campo de estruturas de pavimentos empregando solos argilosos estabilizados quimicamente com escória de dessulfurização e cimento Portland em camadas de base e sub-base. Para tanto, foram construídas duas pistas experimentais, fixando as espessuras das camadas constituintes e variando os materiais empregados nas camadas de sub-base, sendo uma pista (Pista 1) executada com solo estabilizado com escória KR e outra pista (Pista 2) executada com solo melhorado com cimento Portland. Os materiais utilizados nas construções de todas as camadas foram coletados e ensaiados em laboratório. As duas pistas experimentais em campo foram sujeitas a carregamento de tráfego repetitivo usando o simulador de tráfego móvel do tipo Heavy Vehicle Simulator (HVS). As avaliações de desempenho em campo incluíram deflexões usando Viga Benkelman, afundamento de trilha de roda (ATR) usando Treliça Metálica, microtextura e macrotextura do revestimento por meio de ensaios de Pendulo Britânico e Mancha de Areia e, por fim, análise visual da evolução da área trincada. Posterior as avaliações de campo, foi simulado no programa de Dimensionamento Nacional (MeDiNa) a estrutura construída para verificar o desempenho previsto e qual seriam as espessuras finais obtidas considerando os modelos propostos no MeDiNa, considerando o carregamento ao qual os trechos foram submetidos e as propriedades dos materiais empregados ensaiados em laboratório. Os resultados encontrados mostraram que a Pista 1, que utilizou a mistura de solo argiloso com adição de 20% de KR, apresentou resultados de desempenho tão bons quanto a mistura de solo arenoso melhorado com 3% de cimento Portland. Verificou-se que o programa MeDiNa apresentou previsões para a Pista 1 bem próximas aos valores de campo para ATR e fadiga. No entanto, as previsões para a Pista 2 foram subdimensionadas. Concluiu-se que ao utilizar em seu dimensionamento todas as características dos materiais das camadas do pavimento, principalmente o módulo de resiliência, o programa MeDiNa conseguiu dimensionar as pistas experimentais com espessuras das camadas reduzidas. A possibilidade de usar solução de solo-KR na aplicação de sub-base poderá trazer enormes economias para a construção de rodovias, já que é muito menos dispendioso do que outras soluções comumente usadas, como o cimento.por
dcterms.abstractTechniques for improving soils located near the sites of new pavements are becoming more necessary not only due to the scarcity of natural resources with adequate technical characteristics but also due to the economy that can be obtained with the feasibility of non-noble materials. There is a tendency to seek for stabilization alternatives using by-products from other industries. Studies using steel slag as cementitious material have gained notoriety. Thus, the objective of this work is to show the field performance of pavement structures using chemically stabilized clayey soils with desulphurization slag in base and sub-base pavement layers in comparison with the ones obtained using the commonly used technique of soil modified by Portland cement. To do so, two experimental tracks were constructed, fixing the thicknesses of the constituent layers and varying the materials used in the sub-base layers, with one track (Track 01) executed with clay soil A-7-6 stabilized with 20% of co-product KR slag and the other track (Track 02) constructed with sandy soil A-2-6 improved with 3% Portland cement. Rubber asphalt mixtures was used in the surface layer of the two studied tracks. The materials used in the constructions of all layers were collected and tested in the laboratory. The two experimental field tracks were subjected to repetitive traffic loading using the Heavy Vehicle Simulator (HVS) traffic simulator. Field performance assessments included deflections using Benkelman Beam, wheel path rutting (ATR) using Metallic Trellis, microtexture and macrotexture by British Pendulum and Sandblot tests, respectively, and, finally, visual analysis of the cracking evolution area. After the field evaluations, the performance of the studied pavement structures were predicted using the National Pavement Design Method (MeDiNa). Also, it was verified the proposed layer’s thickness based on the models proposed in MeDiNa, considering the load to which the sections were submitted and some of the material properties obtained in the laboratory. The results showed that Track 01, which used the clay soil mix with addition of 20% KR in the sub-base and sandy soil improved with 3% Portland cement at the base, presented performance results as good as the mixture of sandy soil improved with 3% Portland cement in both sub-base and base layers. It was verified that the evolution of the performance over time predicted by MeDiNa for both Tracks 01 and 02 were very close to the ones obtained in field for ATR and fatigue. The possibility of using KR-soil solution in the sub-base application can economical and environmental benefits to the road construction, since it is much less expensive than other commonly used solutions, such as soil modified by Portland cement.eng
dcterms.creatorNepomuceno, Daiana Valt-
dcterms.formatTexteng
dcterms.issued2019-03-28-
dcterms.languageporpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Engenharia Civilpor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqEngenharia Civilpor
dc.publisher.courseMestrado em Engenharia Civilpor
dc.contributor.refereeRibeiro, Romulo Castello Henriques-
dc.contributor.refereeNascimento, Luis Alberto-
dc.contributor.advisor-coPires, Patrício José Moreira-
Aparece nas coleções:PPGEC - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_13411_DISSERTAÇÃO DAIANA VALT NEPOMUCENO.pdf5.35 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.