Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11300
Título: O desenvolvimento de nanoemulsões de timol ou óleo essencial de tomilho para o controle fusarium oxysporum f. sp. lycopersici
Autor(es): MELO, D. C. A.
Orientador: QUEIROZ, V. T.
Palavras-chave: Homogeneização ultrassônica
Surfactante
Co-surfactante
Mu
Data do documento: 28-Fev-2019
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: MELO, D. C. A., O desenvolvimento de nanoemulsões de timol ou óleo essencial de tomilho para o controle fusarium oxysporum f. sp. lycopersici
Resumo: Pesquisas realizadas têm demonstrado que o timol e o óleo essencial (OE) de tomilho representam uma alternativa potencial para o controle do Fusarium oxysporum f. sp. lycopersici (FOL). No entanto, a volatilidade do timol, do OE e as suas baixas solubilidades em água dificultam utilização in vivo, requerendo novas tecnologias para tal propósito. Com isso, objetivou-se desenvolver e avaliar o efeito de nanoemulsões de timol e do OE de tomilho sobre o FOL, assim como caracterizá-las em relação ao diâmetro médio, potencial zeta e índice de polidispersidade (PDI) de gotículas. Inicialmente, realizou-se a caracterização química dos compostos presentes no OE de tomilho por cromatografia gasosa (CG) acoplado ao espectrômetro de massas (EM) ou detector de ionização em chamas (DIC). As nanoemulsões foram preparadas utilizando a relação surfactante timol ou OE de tomilho (RST ou RSO) 2/1 com Tween 80® e octanol, ao usar o homogeneizador ultrassônico por 8 min a 675 W. O efeito das variáveis independentes (tempo de exposição ao homogeneizador ultrassônico, teor de surfactante e teor de co-surfactante) foi avaliado em relação ao preparo das nanoemulsões. O delineamento composto central rotacional (DCCR) foi realizado em um esquema fatorial 23, com 17 ensaios, sendo 8 fatoriais, 6 pontos axiais e 3 pontos centrais. Nenhuma das variáveis independentes nem suas interações apresentaram efeito significativo em relação ao diâmetro médio, potencial zeta e PDI de gotículas, tanto para as nanoemulsões preparadas com o timol quanto para as de OE de tomilho. O mesmo comportamento foi observado em relação ao índice de polidispersidade (PDI). As nanoemulsões de timol ou OE de tomilho foram produzidas apresentando aspecto leitoso e tamanho médio de gotículas de 14 a 25 nm e índice de polidispersidade <0,1. Os testes antifúngicos in vitro foram realizados com as nanoemulsões e com as emulsões primárias de timol ou OE de tomilho. Observou-se 100% de inibição para as emulsões primárias de timol ou OE de tomilho a 300 ppm. As nanoemulsões de timol e de OE de tomilho apresentaram, respectivamente, inibição de 74,3% e 54,4% na concentração de 300 ppm. O desenvolvimento de trabalhos futuros se faz necessário para a avaliação do efeito das nanoemulsões em teste in vivo. Acredita-se que a incorporação do timol ou do OE de tomilho em gotículas representam uma vantagem para aumentar o efeito antifúngico desses produtos naturais em condição de campo.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11300
Aparece nas coleções:PPGAQ - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_12783_Dissertacao final davi.pdf
  Restricted Access
1.28 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.