Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1602
Título: Vozes da modernidade : a lírica de Adoniran Barbosa como ponto de encontro do samba e da crônica
Autor(es): Borges, Gabriel Caio Correa
Palavras-chave: Samba
Adoniran Barbosa
Modernidade Urbana
Crônica
Memória
Urban Modernity
Chronic
Memory
Data do documento: 18-Mar-2015
Citação: BORGES, Gabriel Caio Correa. Vozes da modernidade: a lírica de Adoniran Barbosa como ponto de encontro do samba e da crônica. 2015. 253 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Ciências Humanas e Naturais, Vitória, 2015.
Resumo: As composições do sambista paulistano Adoniran Barbosa surgem como manifestações ligadas a uma personalidade que procurou entender a modernidade urbana, fenômeno que se desenrolava em uma metrópole que crescia aceleradamente sobre os escombros de um passado deixado ao esquecimento. Logo, considerando a proximidade da lírica dessas canções com o discurso da crônica, se buscará compreender como capturaram momentos do cotidiano moderno para transformá-los em memória; significando certa resistência em contraponto à amnésia urbana.
The works of Sao Paulo's composer Adoniran Barbosa emerge as manifestations linked to a personality that seeked to understand urban modernity, a phenomenon that unfolded in a metropolis that grew increasingly rapidly over the ruins of a past left to oblivion. Therefore, considering the proximity of the lyric of his songs with the discourse of chronic, we will try to understand how these elements of modern everyday life were captured and turned into memory; meaning some resistance against urban amnesia.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1602
Aparece nas coleções:PPGL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Dissertação- Borges, Gabriel Caio Correa.pdf1.89 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.