Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1657
Title: Indicadores epidemiológicos e análise espacial dos casos novos de hanseníase no município de Serra : tendência temporal e efetividade do programa de controle da doença
Authors: Gonçalves, Krishna Sandoval
Keywords: Hanseníase;Epidemiologia;Indicadores de Morbimortalidade;Epidemiologia descritiva;Distribuição Espacial da População
Issue Date: 2014
Abstract: Introdução. A hanseníase é de relevante importância para a saúde coletiva por permanecer endêmica em vários estados e pela sua capacidade de causar incapacidades. Este estudo tem como enfoque os indicadores, o perfil epidemiológico e a distribuição espacial da doença no município de Serra para análise da efetividade das ações de controle e para compreender seu contexto atual. A tendência temporal e a eficácia do Programa de Controle desta doença foram avaliados por meio dos resultados obtidos. Métodos. O estudo é descritivo, ecológico, com base em dados secundários. Foi realizado nos ambulatórios de hanseníase das Unidades Regionais de Saúde do município de Serra-ES. A população do estudo foi constituída pelo número total de casos de hanseníase notificados no município, no período de 2003 a 2011, levantados por meio dos seus prontuários médicos. Informações adicionais foram obtidas do Sistema Nacional de Agravos de Notificação (SINAN) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foram calculados os indicadores epidemiológicos da hanseníase do município de acordo com os parâmetros propostos pelo Ministério da Saúde. Destacam-se os seguintes indicadores: coeficiente de detecção anual de casos novos por 10.000 habitantes e coeficiente de detecção anual de casos novos na população de 0 a 14 anos por 10.000 habitantes. O modelo de regressão linear foi utilizado para determinar a tendência temporal dos indicadores e o Estimador Empírico Bayesiano para a exploração espacial. Resultados. Dentre as 1474 notificações de casos encontradas, a mediana de idade foi de 39 anos com distância interquartílica (DQ) de 24 a 53 anos. Houve predomínio: do sexo masculino (758; 51,42%), de baixa escolaridade (829; 56,24% cursaram o ensino fundamental incompleto), de grau 0 de incapacidade no diagnóstico (1102; 74,69%) e na cura (871; 59,09%). Cento e vinte e dois casos (8,28%) foram notificados em menores de 15 anos. Foram identificados parâmetros e áreas heterogêneas hiperendêmicas, tendência temporal significativa para o município, crescente para a Unidade Regional Novo Horizonte (URNH) e decrescente para as demais. Conclusões. Os parâmetros hiperendêmicos, a tendência de crescimento em uma unidade e a constância do coeficiente de detecção em menores de 15 anos impõem a necessidade de adoção de medidas adequadas para o controle da endemia em Serra.
Introduction. Hansen’s disease is relevant importance for collective health, because it is remains endemic in several states, and for its capacity of causing impairment. This study aims to determine the indicators, the epidemiological profile and the spatial distribution of the disease, and to analyze the effectiveness of the control actions, as well as to understand its present context. The time trend and the effectiveness of the control program were verified based on the results obtained. Methods. This is a descriptive, ecological study, based on secondary data. It was done in the outpatient clinics for Hansen’s disease at the Regional Healthcare units of the municipality of Serra, ES. The population of the study was constituted by the total number of Hansen's disease cases that were reported at the municipality in the time period from 2003 to 2011, as registered in the medical records. Additional data were obtained at the National System of Reportable Diseases (SINAN) and at the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE) databases. The epidemiological indicators for Hansen’s disease were calculated for the municipality according to the parameters proposed by the Ministry of Health. The following indicators are highlighted: the annual coefficient of new cases detection by 10.000 inhabitants, and the coefficient of new cases detection in the population aged 0 to 14 by 10.000 inhabitants. A linear regression model was used to determine the time trend of the indicators. Results. The median age was of 39 years old. There was a predominance of: male gender, (758; 51.42%), low schooling (829; 56.24% had incomplete elementary school), grade 0 for disability (1102; 74.69%), and cure (59.09%). One hundred and twenty-two cases (8,28%) were notified among those under 15 years old. Hyperendemic parameters were identified, and the time trend was shown to be significant for the municipality, increasing for Unidade Regional de Novo Horizonte (URNH), and decreasing for the other units. Conclusions. The hyper-endemic parameters, a trend to increasing number of cases in one unit, and stability in the detection coefficient for those bellow 15 y.o. impose the necessity to adopt adequate measures for the control of this endemic disease in Serra.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1657
Appears in Collections:PPGASC - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
INDICADORES EPIDEMIOLÓGICOS E ANÁLISE ESPACIAL DOS.pdf1.54 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons