Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2541
Title: Finanças pessoais e qualidade de vida no trabalho dos Servidores: um estudo aplicado a uma Instituição Federal de Ensino
Issue Date: 19-Oct-2015
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: OLIVEIRA, G. C., Finanças pessoais e qualidade de vida no trabalho dos Servidores: um estudo aplicado a uma Instituição Federal de Ensino
Abstract: Os problemas financeiros causam preocupacoes, estresse, desmotivacao e falta de concentracao no desenvolvimento das atividades profissionais, alem de prejudicar o lazer, a qualidade da alimentacao e da educacao dos filhos, influenciando nos niveis de satisfacao e de bem-estar no trabalho. Partindo dessas premissas, o presente estudo tem por objetivo responder a seguinte pergunta: existe uma correlacao, significativa estatisticamente, entre os fatores e entre as dimensoes que compoem o consumismo, a propensao ao endividamento e a percepcao de qualidade de vida no trabalho dos servidores do Instituto Federal do Espirito Santo (IFES) campus de Alegre? Como objetivos especificos, pretendemos analisar o consumismo dos servidores, avaliar a propensao ao endividamento e a percepcao da qualidade de vida no trabalho. Para a investigacao, optamos por uma abordagem quantitativa, por meio de uma survey, tendo o questionario como instrumento de coleta dos dados. Para o processamento e a analise dos dados, utilizamos os softwares Excel (r) e Statistical Package for the Social Sciences (r) (SPSS) 20.0. Os resultados demonstram que os servidores, em media, possuem niveis baixos de consumismo, niveis elevados de propensao ao endividamento e niveis elevados de satisfacao com a qualidade de vida no trabalho. A correlacao entre os fatores e pequena, mas definida, indicando que individuos com niveis mais elevados de consumismo apresentam uma atitude mais favoravel ao endividamento. O fator consumismo possui elevada correlacao com as dimensoes sucesso, centralidade e felicidade. O fator propensao ao endividamento apresenta uma correlacao moderada com as dimensoes impacto da moral social e grau de autocontrole, e elevada correlacao com a dimensao preferencia no tempo. O fator qualidade de vida no trabalho, por sua vez, apresenta correlacoes elevadas para as dimensoes dos indicadores economicos, politicos, psicologicos e sociologicos. Os resultados apresentam semelhancas com os estudos de Moura (2005), Ponchio (2006) e Trindade (2009), indicando que as decisoes que envolvem o endividamento, dos servidores que participaram da pesquisa, nao sao plenamente racionais, pois sofrem interferencias de diversas variaveis comportamentais e psicologicas. Por fim, apontamos que o IFES deve propor a realizacao de um curso, preferencialmente gratuito, de educacao financeira dentro do ambiente da Instituicao, podendo contemplar a modalidade online para atingir um maior numero de pessoas. Alem disso, o Instituto pode tambem planejar a implantacao de um programa de Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) que possua um enfoque preventivo, baseado numa proposta de avaliacao e manutencao do nivel de satisfacao dos servidores.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2541
Appears in Collections:PPGGP - Dissertações de mestrado profissional

Files in This Item:
File SizeFormat 
tese_9310_Dissertação Final - Giovani Costa.pdf1.36 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.