Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5156
Title: Efeitos do Fator Estimulador de Colônias de Granulócitos (g-csf) Sobre a Hipertensão Renovascular em Camunongos
Issue Date: 12-Sep-2008
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: NOGUEIRA, B. V., Efeitos do Fator Estimulador de Colônias de Granulócitos (g-csf) Sobre a Hipertensão Renovascular em Camunongos
Abstract: Introdução: O fator estimulador de colônia de granulócitos (G-CSF) é uma citocina que estimula a hematopoese. Clinicamente o G-CSF é utilizado em situações de neutropenia, mas recentemente foi demonstrado seu efeito protetor no infarto do miocárdio e na lesão renal em modelos de isquemia/reperfusão. Objetivos: Este trabalho visa avaliar os efeitos do tratamento com o G-CSF sobre o sistema cardiovascular e renal na hipertensão renovascular 2-rins, 1-clipe (2R1C). Métodos: Um clipe de aço inox foi implantado na artéria renal esquerda, de camundongos C57 machos (n = 32), para indução da hipertensão renovascular 2R1C. Em seguida, os animais receberam o G-CSF (100 ?g/kg/dia, sc; Filgrastim®) por 14 dias. Após o tratamento, os animais foram anestesiados com uma mistura de ketamina/xilazina (91/9,1mg/Kg, ip) para introdução de um cateter na carótida comum, para que após um período mínimo de 24 h se obtivessem os registros hemodinâmicos no animal acordado. Os animais foram posteriormente sacrificados em câmara de CO2 para coleta de sangue e órgãos alvos. Os dados estão expressos como média ± EPM; na análise estatística foi utilizado ANOVA 2-vias, seguida do post hoc de Fisher (*p<0,05; **p<0,01). Resultados: Houve redução da pressão arterial média nos animais 2R1C tratados com G-CSF quando comparados com o grupo tratado com veículo (129±2** mmHg vs. 150±5 mmHg, n=8). A relação rim clipado/rim contralateral mostra menor atrofia do rim clipado no grupo tratado (0,50±0,02 vs. 0,66±0,01*). Adicionalmente, a análise histopatológica renal mostrou áreas de infarto no rim clipado do grupo não tratado, as quais foram prevenidas pelo G-CSF. A dosagem plasmática de angiotensina I, II e 1-7 mostra elevação destes peptídeos no grupo 2R1C quando comparado com os animais Sham. No entanto, os níveis de angiotensina I e 1-7 estão reduzidos no grupo 2R1C tratado com G-CSF, quando comparados com o grupo 2R1C não tratado e observou-se uma tendência a redução dos níveis plasmáticos de angiotensina II. A área de infarto ocupou em média 54% da área do rim clipado, quando os animais foram tratados com G-CSF houve redução da área de infarto que passou a ocupar em média 14% da área do rim clipado. Conclusão: A administração de G-CSF previne a formação de áreas de infarto no rim clipado e atenua a elevação da pressão arterial em camundongos com hipertensão 2R1C, evidenciado o papel protetor renal do G-CSF.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5156
Appears in Collections:PPGCF - Teses de doutorado

Files in This Item:
File SizeFormat 
tese_2984_Tese Breno Valentim Nogueira.pdf2.67 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.