Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6743
Title: Efeitos da exposição ao CdCl2 em ratos : um estudo de deposição tecidual e uma visão cardiovascular
metadata.dc.creator: Vescovi, Marcos Vinícius Altoé
Keywords: Cádmio;Deposição tecidual;Pressão arterial;Cadmium;Tissue deposition;Blood pressure
Issue Date: 12-Apr-2013
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: VESCOVI, Marcos Vinícius Altoé. Efeitos da exposição ao CdCl2 em ratos : um estudo de deposição tecidual e uma visão cardiovascular. 2013. 138 f. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Química) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2013.
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos da exposição por 30 dias a CdCl2 100 mg L-1 sobre a distribuição tecidual deste metal e a consequência sobre a contratilidade miocárdica. Foram utilizados ratos Wistar separados aleatoriamente em dois grupos: controle e tratado. A pressão arterial foi mensurada semanalmente no decorrer da exposição. Ao final do tratamento os animais foram anestesiados para avaliação hemodinâmica e sacrificados para avaliação, in vitro, através da técnica de músculos isolados. As amostras teciduais e cardíacas foram encaminhadas para determinação do teor de cádmio através da técnica de Espectrometria de Absorção Atômica. A concentração sanguínea de cádmio no grupo tratado foi de, aproximadamente, 40 μg L-1, valor acima do índice biológico permitido por leis mundiais vigentes. Os principais sítios de deposição do metal foram os rins e o fígado. Desde a primeira semana de exposição, a pressão arterial do grupo tratado mostrou-se elevada e assim permaneceu ao longo das semanas seguintes. A avaliação hemodinâmica evidenciou o aumento da pressão arterial sistólica (Controle: 114 ± 5 vs Tratado: 127 ± 3 mmHg), da diastólica (Controle: 63 ± 2 vs Tratado: 81 ± 4 mmHg), da ventricular esquerda (Controle: 127 ± 2 vs Tradado: 140 ± 4 mmHg) e da frequência cardíaca (Controle: 333 ± 8 vs Tratado: 377 ± 7 mmHg) e, uma redução da pressão diastólica final do ventrículo direito (Controle: 6,4 ± 0,8 vs Tratado: 4,1 ± 0,3 mmHg). In vitro, o tratamento com cádmio não alterou o estado inotrópico (força contrátil). A exposição direta de músculos isolados ao metal demonstrou uma redução no desenvolvimento de força contrátil em concentrações superiores a 5 μmol L-1 de CdCl2. Esses resultados demonstram que o cádmio é um metal com potencial para desenvolvimento de hipertensão arterial
The aim of this study was to evaluate the effects of 30 days exposure to CdCl2 100 mg L-1 on the tissue distribution of this metal and the effect on myocardial contractility. Male Wistar rats were randomly divided in two groups: control and treated. Blood pressure was measured weekly during the exposure. At the end of treatment the animals were anesthetized for hemodynamic assessment and sacrificed for in vitro measurements using the technique of isolated muscles. Tissue samples were sent for determination of cadmium using atomic absorption spectrometry technique. The blood concentration of cadmium in the treated group was attained 40 μg L-1, higher than the biological index allowed by existing laws in the world. The main sites of deposition of the metal were the kidneys and liver. Since first week of exposure, the blood pressure of the treated group was high and remained increased until the end of the treatment. Hemodynamic evaluation showed an increase in systolic blood pressure (Control: 114 ± 5 vs Treated: 127 ± 3 mmHg), diastolic blood pressure (Control: 63 ± 2 vs Treated: 81 ± 4 mmHg), left ventricular (Control: 127 ± 2 vs Treated: 140 ± 4 mmHg) and heart rate (control: 333 ± 8 vs. Treaty: 377 ± 7 mmHg) and a reduction in end-diastolic pressure of the right ventricle (Control: 6.4 ± 0.8 vs Treated : 4.1 ± 0.3 mmHg). In vitro, treatment with cadmium did not change the inotropic state (contractile force). The direct exposure of the metal on isolated muscles showed a reduction in contractile force development at concentrations above 5 μmol L-1 of CdCl2. These results demonstrate that cadmium is a metal with great potential for developing of hypertension
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6743
Appears in Collections:PPGQUI - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Marcos Vinicius Altoe Vescovi.pdf1.26 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.