Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7659
Título: Custo de produção de madeira em tora e definição ótima de unidades de produção anual em florestas nativas na Amazônia
Autor(es): Leite, Catherine Cristina Claros
Orientador: Silva, Gilson Fernandes da
Coorientador: Silva, Zenobio Abel Gouvêa Perelli da Gama e
Figueiredo, Evandro Orfanó
Palavras-chave: Planejamento florestal
Regulação florestal
Estado do Acre
Forest economics
Operational research
Forest planning
Forest regulation
State of Acre
Data do documento: 17-Jul-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: O presente estudo abordou o manejo florestal sustentável (MFS) na Amazônia brasileira. O primeiro capítulo teve como objetivo quantificar o custo de produção de madeira em tora, posta em serraria, no estado do Acre. Foram coletados dados relacionados ao preço da terra florestal, da matéria-prima, da elaboração e execução de planos de manejo, das atividades inerentes à exploração florestal e do transporte da madeira em tora até a serraria. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas e aplicação de formulário. O custo de produção foi calculado para florestas manejadas a 50 km, 100 km e 150 km da cidade de Rio Branco, áreas estas incluindo ou não a instalação e medição de parcelas permanentes (PP), como também, a aplicação ou não de tratos silviculturais pós-exploratórios. Calculou-se o custo de produção para um ciclo de corte de 25 anos. Quantificou-se o valor presente líquido (VPL) das atividades do MFS, nas taxas de juros de 6% a.a., 8% a.a., 10% a.a. e 12% a.a. Identificou-se a margem de comercialização da madeira em tora, posta em serraria. Concluiu-se que, para uma área de manejo localizada a 50 km de Rio Branco, com ou sem PP, a atividade é viável em termos econômicos. Com o acréscimo de tratos pós-exploratórios, a produção de madeira em tora a 50 km é viável apenas a uma taxa de 6%. Na situação em que a floresta localiza-se a 100 km, a margem de comercialização se mantém positiva a uma taxa de 6%, apenas para cenários com e sem parcelas permanentes. Para maiores distâncias (150 km), tem-se prejuízo no processo de produção. O segundo capítulo teve como objetivo propor modelos matemáticos para otimizar a definição de Unidades de Produção Anual (UPAs) em áreas de manejo sustentável na Amazônia, regulando a produção de volume. A área de estudo localiza-se no município de Bujari, Acre, em que foram selecionadas duas UPAs. A formulação dos modelos teve como base o problema de p-medianas capacitado (PPMC). A primeira proposta visou otimizar a subdivisão de uma UPA, de modo a obter uma produção regular durante dois anos de exploração, considerando o prazo para explorar a área. Nessa abordagem, foram alocados pátios de forma otimizada, com restrições de distância máxima de arraste e capacidade máxima dos pátios. A segunda proposta visou otimizar a formação de UPAs a nível de árvores, de modo a agrupar as árvores acima do diâmetro mínimo de corte (DMC), regulando a produção florestal. Em ambas as propostas foram executados dois cenários de regulação do volume: ± 10% e ± 20%. No cenário 1 da proposta 1, a produção variou em ± 9,6%. Para o cenário 1 da proposta 2, o volume total acima do DMC variou em ± 0,14%. Após a formação das UPAs e posterior aplicação dos critérios da legislação, a produção total explorável das UPAs teve uma variação de aproximadamente ± 1,9%. As propostas são aplicáveis à realidade na Amazônia e podem ser utilizadas para regular a produção de madeira em áreas de MFS na região.
The present study dealt with sustainable forest management (SFM) in the Brazilian Amazon. The first chapter had the objective of quantifying the production cost of log, put into a sawmill, in the state of Acre. Were collected data on the price of forest land, the raw material, the elaboration and execution of management plans, the activities inherent to logging and the transportation of timber to the sawmill. The data were obtained through interviews and questionnaire application. The cost was calculated for forests managed located at 50 km, 100 km and 150 km from the city of Rio Branco, these areas including or not the installation and measurement of permanent parcels (PP), as well as the application or not of silvicultural treatments post-exploratory . Production cost was calculated for a 25-year cutting cycle. The net present value (NPV) of the SFM activities was measured at interest rates of 6% a.a., 8% a.a., 10% a.a. e 12% a.a. The marketing margin of the logs placed in a sawmill was identified. It was concluded that, for a management area located 50 km from Rio Branco, with or without PP, the activity is feasible in economic terms. With the addition of trataments postexploratory, the production of log wood at 50 km is feasible only at a rate of 6%. In the situation where the forest is located at 100 km, the marketing margin remains positive at a rate of 6%, only for scenarios with and without permanent parcels. For greater distances (150 km), there is losses in the production process. The second chapter aimed to propose mathematical models to optimize the definition of Annual Production Units (APUs) in areas of sustainable management in the Amazon, regulating volume production. The study area is located in the municipality of Bujari, Acre, where two APUs were selected. The formulation of the models was based on the capacitated pmedian problem (CPMP). The first proposal aimed at optimizing the subdivision of a APU, so as to obtain a regular production during two years of exploration, considering the term to explore the area. In this approach, patios were optimally allocated, with maximum trailing distance restrictions and maximum yard capacity. The second proposal aimed at optimizing the formation of APUs at the tree level, in order to group trees above the minimum cutting diameter (MCD), regulating forest production. In both proposals, two volume regulation scenarios were performed: ± 10% and ± 20%. In scenario 1 of proposal 1, production varied by ± 9.6%. For scenario 1 of proposal 2, the total volume above the MCD varied by ± 0.14%. After the formation of APUs and subsequent application of the criteria of the legislation, the total production exploitable in the APUs had a variation of approximately ± 1.9%. The proposals are applicable to the reality in the Amazon and can be used to regulate the production of wood in SFM areas in the region.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7659
Aparece nas coleções:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_11146_Dissertação CATHERINE 2017-Final.pdf10.41 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.