Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7748
Título: Níveis de arginina e lisina digestíveis em dietas para codornas japonesas em postura
Autor(es): Mauricio, Thamirys Vianelli
Orientador: Vargas Junior, José Geraldo
Coorientador: Barboza, Walter Amaral
Palavras-chave: Aminoácidos
Aves
Nutrição
Data do documento: 17-Jul-2015
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Com o objetivo de avaliar diferentes níveis de arginina e lisina digestível em dietas para codornas japonesas em postura, bem como analisar o efeito antagônico entre esses aminoácidos, foram utilizadas 880 codornas com peso médio inicial de 180g aos 140 dias de idade. Distribuídas nas unidades experimentais em delineamento inteiramente casualizado. O estudo contou com dois ensaios, no primeiro foram utilizados cinco níveis crescentes de arginina digestível (1,148; 1,256; 1,364; 1,472; 1,580%) sob um nível fixo de lisina digestível de 1,083%, correspondendo à relação arginina: lisina digestível de 1,06; 1,16; 1,26; 1,36 e 1,46, o segundo ensaio foi caracterizado por um esquema fatorial (3x2), composto por três níveis de lisina digestível (1,083; 1,183; 1,283%) e dois níveis de arginina digestível (1,472 e 1,580%). Portanto, o primeiro ensaio foi composto por cinco tratamentos e o segundo de seis, ambos com dez repetições cada. No primeiro ensaio não foi verificado efeito significativo (P>0,05) dos níveis de arginina e lisina digestível a exceção da variável ovos comercializáveis (OC), em que, foi verificado efeito linear decrescente (P=0,009) de acordo com a equação: Ŷ = -3,4444X + 103,1342, r²= 0,94, sendo o melhor nível de arginina observado o de 1,148%. No segundo ensaio nenhuma das características em análise foram afetadas (P>0,05) pelos níveis de lisina e arginina digestíveis em estudo. Concluiu-se que o nível de arginina digestível que proporciona os melhores índices produtivos é o de 1,148% e que a melhor relação de lisina e arginina digestível para os parâmetros analisados foi 1,36:1,00.
In order to evaluate different levels of arginine and lysine in diets for Japanese quails and analyze the antagonistic effect of these amino acids were used 880 quail with average weight of 180g at 140 days of age. Distributed in the experimental units in a randomized design. The study had two runs in the first were used five increasing levels of digestible arginine (1,148; 1,256; 1,364; 1,472; 1,580%) under a fixed level of digestible lysine 1.083%, corresponding to arginine: lysine 1, 06; 1.16; 1.26; 1.36 and 1.46, the second trial was characterized by a factorial arrangement (3x2), composed of three levels of lysine (1.083; 1.183; 1.283%) and two levels of arginine (1,472 and 1,580%). So the first test was composed of five treatments and the second six, both with ten replicates. In the first trial was not verified significant effect (P> 0.05) levels of arginine and lysine the exception of the variable "commercial egg" (OC), where it was found decreasing linear effect (P = 0.009) according to the equation: Ŷ = -3,4444X + 103.1342, r² = 0.94, with the level of arginine observed the 1,148%. In the second trial none of the features in question were affected (P> 0.05) by lysine levels and digestible arginine in the study. It was concluded that the level of digestible arginine which provides the best production rates is 1,148% and better digestible lysine and arginine respect to the parameters analyzed was 1.36: 1.00.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7748
Aparece nas coleções:PPGCV - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_7256_Thamírys Vianelli Maurício.pdf577.68 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.