Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7767
Título: Níveis nutricionais de triptofano digestível energia metabolizável para codornas japonesas em postura
Autor(es): Marin, Júlio Francisco Valiati
Orientador: Vargas Junior, José Geraldo de
Palavras-chave: Aminoácido aromático
Desempenho
Peso de órgãos
Data do documento: 26-Fev-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: O fornecimento de dietas com níveis adequados de nutrientes para aves poedeiras éessencial no desenvolvimento produtivo da ave e qualidade dos ovos. Com o objetivo de avaliar níveis nutricionais de triptofano digestível e de energia metabolizável e sua relação sobre o desempenho produtivo e características morfofisiológicas de codornas japonesas em fase de produção de ovos, foram conduzidos dois experimentos com duração de 84 dias. Foram utilizadas aves fêmeas com peso inicial de 171,80±3,58g, distribuídas em delineamento inteiramente casualizado. No primeiro experimento, foram utilizadas 810 aves, em esquema fatorial 5x2 sendo 5 níveis de triptofano digestível (1,770; 2,270; 2,770; 3,270 e 3,770 g/Kg) e 2 níveis de energia metabolizável (2800 e 2900 Kcal/Kg de ração), totalizando 10 tratamentos, com nove repetições e nove aves/UE. Asvariáveis analisadas foram consumo de ração (g), taxa de postura (%), peso médio dos ovos (g), massa de ovo (g/ave/dia), conversão alimentar (g/g e Kg/dz), peso absoluto (g) e relativo (%) de albúmen, gema e casca, e unidade Haugh. No segundo experimento, foram utilizadas 486 aves, em esquema fatorial 3x2 sendo 3 níveis de triptofano digestível (1,770; 2,770 e 3,770 g/Kg) e 2 níveis de energia metabolizável (2800 e 2900 Kcal/Kg de ração), totalizando 6 tratamentos, com nove repetições e nove aves/UE. As variáveis analisadas foram altura de vilosidades (μ) e altura do epitélio intestinal das vilosidades (μ) do duodeno, peso fígado (g), pâncreas (g) e coração (g) e relação (%) peso de fígado:peso vivo da ave, peso de pâncreas:peso vivo da ave e peso do coração:peso vivo da ave, heterofilo (%),linfócito (%), relação heterofilo:linfócito, eosinófilo (%), basófilo (%) e monócito (%). Não foram observados efeitos significativos para as variáveis de desempenho e qualidade de ovos com os níveis de triptofano digestível e energia metabolizável estudados, exceto para o peso relativo de casca. Foi observada redução linear do peso relativo de casca (PRCAS) dos ovos produzidos por codornas alimentadas com dietas contendo diferentes níveis de triptofano digestível e 2800 Kcal de EM/Kg de 8 ração. Ocorreu interação entre os fatores triptofano digestível e energia metabolizável sobre a altura de vilosidades (ALTVILO) e altura de epitélio intestinal (ALTEPIN) do duodeno. O FIG e o FIG:PVA alteraram significativamente com os níveis de triptofano digestível estudados. Não foram observados efeitos significativos para PAN, PAN:PVA, COR, COR:PVA e para os parâmetros hematológicos. Com os dados obtidos, concluiu-se que para codornas japonesas em postura a necessidade de triptofano digestível é de 1,770 g/Kg em rações contendo 2800 e 2900 Kcal de EM/Kg de ração, correspondendo respectivamente ao consumo diário de 44,05 e 42,18 mg/ave para maximizar a produção de ovos. A utilização do nível de 1,770 g/Kg de triptofano digestível em dietas contendo 2900 Kcal/Kg de energia metabolizável pode ser utilizada para obter melhor altura de vilosidade do duodeno, melhor peso de órgão, sem alterar os parâmetros hematológicos, em codornas japonesas em fase de postura.
por
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/7767
Aparece nas coleções:PPGCV - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_7584_JÚLIO FRANCISCO VALIATI MARIN. Travada.pdf1.16 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.