Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8117
Título: Análise histopatológica de lesões odontogênicas císticas dos maxilares antes e após descompressão cirúrgica
Autor(es): Simão, Niverso Rodrigues
Orientador: Silva, Daniela Nascimento
Coorientador: Velloso, Tânia Regina Grão
Palavras-chave: Descompressão
Cistos ósseos
Cistos odontogênicos
Data do documento: 15-Dez-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SIMÃO, Niverso Rodrigues. Análise histopatológica de lesões odontogênicas císticas dos maxilares antes e após descompressão cirúrgica. 2016. 76 f. Dissertação (Mestrado em Clínica Odontológica) - Programa de Pós-Graduação em Clínica Odontológica, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2016.
Resumo: Introdução: Uma opção conservadora para o tratamento de grandes lesões císticas dos maxilares é a descompressão cirúrgica que pode promover a diminuição da pressão intracística, com consequente redução da lesão, e possíveis alterações histopatológicas do revestimento epitelial e da cápsula fibrosa. Objetivo: avaliar as alterações histopatológicas do revestimento epitelial e da cápsula fibrosa lesões maxilares com características císticas, antes e após a descompressão. Metodologia: Realizou-se um estudo de coorte retrospectivo utilizando dados de prontuários e lâminas histopatológicas das lesões císticas submetidas à descompressão cirúrgica de pacientes atendidos na disciplina de Cirurgia Bucomaxilofacial II e Núcleo de Diagnóstico Bucal da UFES, entre Julho/2010 e Julho/2016. Foram obtidos os dados clínicos e demográficos dos pacientes, bem como as alterações histopatológicas do revestimento epitelial e da cápsula fibrosa de cistos submetidos a descompressão cirúrgica analisadas com auxílio do Microscópio Binocular Primo Star (Carl Zeiss). Os dados foram comparados pelo teste de McNemar (p-valor < 0,05). Resultados: A amostra resultou em 10 pacientes e 11 lesões císticas, sendo estas mais prevalentes no sexo masculino (54,55%), com média de idade de 31,1 anos e período médio de descompressão de 12,7 meses. Houve concordância no diagnóstico final com o diagnóstico inicial em 9 lesões (81,81%). Após a descompressão algumas alterações da cápsula cística foram significativas quanto comparadas ao aspecto pré-descompressão: desenvolvimento de inflamação intensa (p= 0,0468), a distribuição da inflamação de forma focal (p=0,04364), localização do infiltrado inflamatório subepitelial (p=0,02334), justaepitelial (p=0,04123) e perivascular (p=0,04364). Conclusão: Houve concordância entre os diagnósticos final e inicial na maioria das lesões. A descompressão cirúrgica promove aumento na intensidade da inflamação da cápsula e mostra uma tendência para o aumento a espessura do revestimento epitelial das lesões císticas.
Introduction: A conservative approach for the treatment of large jaws cysts is the surgical decompression that can promote the reduction in intracystic pressure, and consequent reduction of the lesion and possible histopathological changes of the epithelial lining and fibrous capsule. Objective: Assessing the histological changes of the cyst lining of odontogenic cystlike lesions before and after decompression. Methods: The authors was performed a retrospective cohort study using histological data records and slides of cystic lesions underwent surgical decompression of patients treated in the discipline of Oral and Maxillofacial Surgery II and Oral Diagnosis Center of UFES between July / 2010 and July / 2016. Clinical and demographic data of patients were obtained and the histopathological changes of the epithelial lining of cysts underwent surgical decompression analyzed with the aid of Binocular Microscope Primo Star (Carl Zeiss). The data were compared using the McNemar test (p-value <0.05). Results: The sample included 10 patients and 11 cystic lesions, which are more prevalent in males (54.55%), with a mean age of 31.1 years and time of decompression on average 12.7 months. There was agreement on the final diagnosis with the initial diagnosis in 9 lesions (81.81%). After decompression some changes cystic capsule were significant as compared to the before decompression aspect: intense inflammation development (p = 0.0468), the distribution of inflammation focal (p = 0.04364), location of the inflammatory infiltrate subepithelial (p = 0.02334), justaepitelial (p = 0.04123) and perivascular (p = 0.04364). Conclusion: There was agreement between the initial and the final diagnosis in most lesions. Surgical decompression increase the intensity inflammation in the capsule and shows a tendency to increase the thickness of the epithelial lining of the cystic lesions.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8117
Aparece nas coleções:PPGCO - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_10508_DISSERTAÇÃO - NIVERSO - DEFESA.pdf17.45 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.