Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8178
Title: Avaliação do Pulso e Pressão Arteriais e Controle da Dor Utilizando-se Dexametasona e Cetorolaco Como Medicação Pré-operatória em Cirurgia de Terceiros Molares
metadata.dc.creator: CARDOSO, N. R.
Issue Date: 23-Jul-2013
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: CARDOSO, N. R., Avaliação do Pulso e Pressão Arteriais e Controle da Dor Utilizando-se Dexametasona e Cetorolaco Como Medicação Pré-operatória em Cirurgia de Terceiros Molares
Abstract: Introdução: O pós-operatório das extrações de terceiros molares retidos geralmente é seguido de dor e edema. O objetivo do estudo foi comparar dois anti-inflamatórios, um corticóide (dexametasona 4mg) e um não-esteróide (cetorolaco 10mg) no pré-operatório de terceiros molares retidos. Metodologia: Esta pesquisa consiste de um ensaio clínico, cego, cruzado, pareado. O estudo foi realizado no Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Espírito Santo, pelo Programa de Pós-graduação em Clínica Odontológica, em pacientes atendidos na Disciplina de Cirurgia Bucomaxilofocial II. Foram selecionados a partir de exames radiográficos 21 indivíduos de ambos os sexos, entre 18 a 29 anos, saudáveis e com os terceiros molares inferiores retidos bilaterais, em posição similar. Duas intervenções cirúrgicas foram executadas por acadêmicos do oitavo período e docentes responsáveis, separadas por um intervalo mínimo de 15 dias. No primeiro procedimento foi administrado 1 comprimido de cetorolaco trometamol 10 mg, por via sublingual, 1 hora antes da cirurgia. Para exodontia dos terceiros molares do lado oposto foi administrado 1 comprimido de dexametasona 4 mg, por via oral, 1 hora antes da cirurgia. O anestésico utilizado foi a lidocaína 2% com adrenalina 1:100.000. A dor foi avaliada por escalas analógicas visuais imediatamente após a cirurgia, 6, 12, 24, 36 e 48 horas pós-operatórias. A PAS, PAD e o pulso arterial foram aferidos antes da administração dos fármacos de 5 em 5 minutos para uma média inicial e de 15 em 15 minutos após a administração, mantendo-se as aferições durante todo o procedimento cirúrgico. Resultados: Não houve diferença estatisticamente significativa para a variável dor, pulso arterial e PAS entre os fármacos. Na comparação entre os momentos de avaliação o período 6 horas após demonstrou os maiores índices de dor para ambos os medicamentos. A dexametasona não alterou os parâmetros avaliados, no entanto, o cetorolaco proporcionou redução da PAD após administração e por isso, apresentou menor valor médio de PAD comparado à dexametasona. Conclusões: A dexametasona 4 mg e o cetorolaco 10 mg atuam de forma eficaz e similar no controle da dor após exodontia de terceiros molares e são seguros dentro dos parâmetros avaliados. Por proporcionar redução da PAD, o cetorolaco é indicado aos pacientes ansiosos pela ação ansiolítica e sedativa inerente ao fármaco. Palavras-chave : terceiro molar, dexametasona, cetorolaco, dor.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8178
Appears in Collections:PPGCO - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_6688_Dissertação Nayara Reis Cardoso PDF.pdf1.5 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.