Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8201
Título: Caracterização da expressão molecular da podoplanina e do Ki-67 nas displasias epiteliais e carcinomas de células escamosas orais : análise da transformação maligna
Autor(es): Ribeiro, Fabiano de Azevedo
Orientador: Barros, Liliana Aparecida Pimenta de
Coorientador: Souza, Leticia Nogueira da Gama de
Palavras-chave: Carcinogênese
Marcadores biológicos
Carcinoma de células escamosas oral
Data do documento: 18-Dez-2015
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Introdução: O carcinoma de células escamosas oral(CCEO) é a lesão maligna mais comum na cavidade oral e o seu desenvolvimento envolve uma série de mecanismos moleculares, podendo ser precedido clinicamente pelas desordens orais com potencial de malignização (DOPM). Biomarcadores expressos na fase de proliferação celular e envolvidos na invasividade pode levar a um melhor entendimento do processo da carcinogênese. Objetivos: Caracterizar a expressão do ki-67 e D2-40 em DOPM e CCEO e suas respectivas margens clinicamente sadias e confrontar com os graus histopatológicos e os dados clinicopatológicos dessas lesões. Materiais e métodos: Neste estudo seccional, foram avaliadas 25 DOPM, 10 CCEO e seus respectivos tecidos perilesionais, entre Maio/2013 a Julho/2014, no Núcleo de Diagnóstico Bucal. As alterações histomorfológicas foram avaliadas nas DOPM e CCEO em hematoxilina-eosina e a expressão do Ki-67 e Podoplanina, qualitativa e quantitativamente, pela técnica de imunohistoquímica. Resultados: Para o grupo das DOPM, a maioria das lesões não apresentaram alterações displásicas em suas margens, já no CCEO, 50% apresentaram DEO severa e 20% DEO moderada e 30%, DEO leve. Na avaliação imunohistoquímica, comparando as lesões e seus tecidos perilesionais, o Ki-67 mostrou diferença nas DOPM (p=0,016), entre as lesões de DOPM e CCEO (p=0,006) e entre tecido perilesional e tecido peritumoral (p=0,001). Houve uma relação direta entre maior grau de DEO e maior expressão do ki-67 nas DOPM (p=0,010) e seus tecidos peritumorais (p=0,022). A podoplanina mostrou índice de expressão maior nas lesões propriamente ditas do que em seus tecidos perilesionais e peritumorais, embora não apresentou diferença significativa. Houve uma relação direta (p=0,001) entre severidade de DEO e expressão da podoplanina nas lesões de DOPM e correlação positiva entre expressão de ki-67 e podoplanina nas lesões de CCEO (p=0,000). Conclusões: Constatou-se um aumento gradual e em ordem crescente da expressão dos marcadores moleculares estudados nos tecidos perilesionais, DOPM, tecidos peritumorais e CCEO. Além da correlação significativa entre a proliferação celular e o grau de displasia epitelial oral e o grau de diferenciação do CCEO, sugerindo o Ki-67 como critério adicional para determinar a gravidade da DOPM. A correlação positiva entre Ki-67 e D2-40 no CCEO aponta-os como biomarcadores de prognóstico e terapias alvo contra o câncer. Mais estudos podem revelar uma melhor participação da podoplanina na carcinogênese.
Introduction: Oral squamous cell carcinoma (OSCC) is the most common malignancy in the oral cavity and its development involves a series of molecular mechanisms and may be preceded by oral potentially malignant disorders (OPMDs). Biomarkers expressed on the cell proliferation phase and involved in the invasiveness may lead to a better understanding of the carcinogenesis process. Objectives: To characterize the Ki-67 expression and D2-40 in OPDM and OSCC and their clinically healthy margins and confront the histopathological degrees and clinicopathological data from these lesions. Methods: In this cross-sectional study, we evaluated 25 OPDM, 10 OSCC and their perilesional tissues from May-2013 to July-2014 in the Oral Diagnosis Center. The morphometric alterations were evaluated in OPDM and OSCC by hematoxylin-eosin method and the expression of Ki-67 and podoplanin, qualitatively and quantitatively, by immunohistochemistry. Results: For the group of OPDM, most lesions showed no dysplastic changes on its margins, already in OSCC, 50% had severe OED and 20% moderate and 30% mild OED. In immunohistochemical analysis, compared the lesions and their perilesional tissues, Ki-67 showed a difference in OPDM (p = 0.016) between lesions OPDM and OSCC(p=0.006) and between perilesional tissue and peritumoral tissue (p=0.001). There was a direct relationship between higher degree of OED and greater expression of Ki-67 in OPDM (p=0.010) and its peritumoral tissues (p=0.022). The podoplanin showed higher expression rate in the lesions themselves than in their perilesional and peritumoral tissues, although not significantly different. There was a direct relationship (p=0.001) between severity of OED and expression of podoplanin in OPDM lesions and positive correlation between expression of Ki-67 and podoplanin in OSCC lesions(p=0.000). Conclusions: It was found a gradual increase in ascending order of the expression of molecular markers studied in perilesional tissue, OPDM, peritumoral tissues and OSCC. Besides the significant correlation between cell proliferation and the degree of oral epithelial dysplasia, and the degree of differentiation of OSCC, suggesting Ki-67 as an additional criterion for determine the severity of OPDM. The positive correlation between Ki-67 and D2-40 in OSCC points them as prognostic biomarkers and therapies targeted against cancer. Further studies may reveal a better participation of podoplanin in carcinogenesis.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8201
Aparece nas coleções:PPGCO - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_9470_Dissertação completa Fabiano de Azevedo Ribeiro.pdf7.93 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.