Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8259
Título: QUALIDADE DA DEPOSIÇÃO DA PULVERIZAÇÃO EM CAFEEIROS DA VARIEDADE CONILON UTILIZANDO TÉCNICAS DE GEOESTATÍSTICA
Autor(es): CANAL, Luciano.
Orientador: VITORIA, E. L.
Data do documento: 30-Mar-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: CANAL, Luciano., QUALIDADE DA DEPOSIÇÃO DA PULVERIZAÇÃO EM CAFEEIROS DA VARIEDADE CONILON UTILIZANDO TÉCNICAS DE GEOESTATÍSTICA
Resumo: A ferrugem do cafeeiro é uma das principais doenças da cultura e se constitui num fator limitante por causar a queda prematura das folhas doentes, comprometendo o florescimento e a frutificação e, consequentemente, a produção futura. A medida mais utilizada de manejo para o controle da ferrugem é a aplicação de fungicidas, basicamente triazóis e estrobilurinas. Não basta conhecer a natureza do produto fitossanitário, também é necessária a utilização da melhor técnica disponível, de modo a garantir uma aplicação eficiente. É crescente a utilização de pulverizadores pneumáticos tratorizados nas lavouras cafeeiras do norte capixaba, devido ao adensamento dos plantios, a queda dos ramos ortotrópicos pelo peso da produção dos frutos e à necessidade de intervenções emergenciais. Há alguns questionamentos sobre a eficiência de aplicação do pulverizador do tipo canhão em lavouras cafeeiras, muitos sem qualquer embasamento científico. Objetivou-se neste trabalho, avaliar a eficácia do controle químico da ferrugem em café Conilon em função do alcance do jato pulverizado por equipamento do tipo canhão. O experimento foi instalado em uma propriedade do município de Vila Valério-ES, sendo a ferrugem avaliada em uma lavoura de café Conilon a pleno sol com 9 anos de idade, com irrigação localizada e produtividade de 105 sacas ha-1 em 2015 e, organizada com 3 linhas do clone 02 alternadas com 1 linha da variedade clonal G35, com espaçamento entre plantas de 3,60 x 1,20 m. Os dados foram coletados entre abril a julho de 2015, em plantas do genótipo 02. A aplicação do fungicida foi realizada em 11/04/2015 e, para esta operação, foi feita uma única passada do conjunto trator-pulverizador na lateral da área experimental, paralelamente às linhas de plantio, utilizando trator Valtra BF75 com vm de deslocamento de 4,8 km h-1, e acoplado a este, um pulverizador pneumático J600 da empresa Jacto, equipamento tipo canhão que permite, em condições de vento favorável, alcance de até 35,0 m de faixa de aplicação. O delineamento experimental (DIC) foi composto por 6 tratamentos, 5 repetições e parcela constituída por 10 plantas úteis. Cada tratamento correspondeu a uma linha de cafeeiros do clone 02, iniciando-se a partir da linha mais próxima da passagem do conjunto trator-pulverizador até a distância de 21,60 m. A avaliação da incidência da ferrugem foi feita mensalmente, por meio de amostragem destrutiva, onde seis folhas por planta foram retiradas ao acaso do 3º ou 4º par de folhas completamente desenvolvidas da extremidade dos ramos plagiotrópicos da região mediana do dossel. Conclui-se que: a aplicação com pulverizador pneumático foi eficaz nas primeiras linhas de plantio, atingindo a distância de 14,40 m; torna-se necessário a sobreposição da aplicação, empregando-se uma faixa de aplicação correspondente a 50% do alcance máximo do pulverizador; é viável a utilização do pulverizador pneumático do tipo canhão para controle da ferrugem do cafeeiro, desde que sejam atendidos os critérios técnicos para uma aplicação eficiente, devendo ser recomendado para grandes áreas com plantios adensados, na fase de pré-colheita do café e em caso de necessidade de aplicações emergenciais.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8259
Aparece nas coleções:PPGAT - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_8182_61 - Luciano Canal.pdf357.5 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.