Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8623
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorLeite, Juçara Luzia-
dc.date.accessioned2018-08-01T23:37:14Z-
dc.date.available2018-08-01-
dc.date.available2018-08-01T23:37:14Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/8623-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.subjectIntellectualseng
dc.subjectEducationeng
dc.subjectRepresentationseng
dc.titleIntelectuais brasileiros e as representações do (sub) desenvolvimento como projeto de educação : o Instituto Superior de Estudos Brasileiros (ISEB) na década de 1950por
dc.typemasterThesisen
dc.subject.udc37-
dc.subject.br-rjbnInstituto Superior de Estudos Brasileirospor
dc.subject.br-rjbnEducação - Brasil - Históriapor
dc.subject.br-rjbnCultura - Educaçãopor
dcterms.abstractEsta pesquisa teve como principal objetivo compreender de que modo um grupo de intelectuais, imersos na política desenvolvimentista da década de 1950 no Brasil representou, através do Instituto Superior de Estudos Brasileiros (ISEB), a problemática do (Sub) desenvolvimento como projeto de educação. Posto ser este um estudo de caráter histórico, como fonte de pesquisa privilegiamos um documento descrito como Relatório Sucinto de Atividades do ISEB dando ênfase as aulas que foram ministradas e publicadas, no período entre 1956 a 1960, com o objetivo de entender o papel ocupado pela educação na política desenvolvimentista do Brasil naquele período. Para tanto, fundamentamos nossa pesquisa a partir de uma perspectiva Histórico Cultural, privilegiando o esquema conceitual de Roger Chartier (1990, 1991, 2002, 2007): representação, circulação e apropriação. Em diálogo com Jean-François Sirinelli (2000), compreendemos o engajamento do intelectual nas problemáticas de seu tempo. Já na busca pela compreensão do campo político/cultural que esteve inserido os intelectuais do ISEB, destacamos Pierre Bourdieu (2000) e Reinhart Koselleck (2006), para assim, compreendermos os principais temas que desenharam a política isebiana a partir de seu projeto de Educação.por
dcterms.abstractThis research has as main objective to understand how a group of intellectuals, immersed in the development policy of the 1950s in Brazil, represented, through the Institute of Brazilian Studies (ISEB), the problem of (Sub) development as an education project . Since this is a historical study, as a research source, we will privilege a document described as the Successful Activity Report of the ISEB, emphasizing the classes that were given and published, between 1956 and 1960, in order to understand the role occupied by Education in Brazilian development policy in that period. For this, we use the conceptual scheme of Roger Chartier (1990, 1991, 2002, 2007): representation, circulation and appropriation. In dialogue with Jean-Francois Sirinelli (2000), we understand the engagement of the intellectual in the problematic of his time. Already in the search for the understanding of the political / cultural field that the intellectuals of the ISEB were inserted, we will highlight Pierre Bourdieu (2000) and Reinhart Koselleck (2006), in order to understand the main themes that designed the Isebian politics from his project of Education.eng
dcterms.creatorSantos, Cleber Ferreira dos-
dcterms.formattextpor
dcterms.issued2018-04-18-
dcterms.languagepor-
dcterms.subjectISEBpor
dcterms.subjectIntelectuaispor
dcterms.subjectEducaçãopor
dcterms.subjectRepresentaçõespor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Educaçãopor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqEducação-
dc.publisher.courseMestrado em Educaçãopor
dc.contributor.refereeCaprini, Aldieris Braz Amorim-
dc.contributor.refereeAraújo, Gilda Cardoso de-
Aparece nas coleções:PPGE - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_12262_Cléber Ferreira - dissertação ab 18.pdf2.66 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.