Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8768
Title: População em situação de rua : o fruto necessário à reprodução capitalista e a funcionalidade do trabalho informal
metadata.dc.creator: Tiengo, Verônica Martins
Keywords: Superpopulação relativa;População em situação de rua;Capitalismo;Trabalho informal
Issue Date: 26-Apr-2016
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Abstract: A população em situação de rua utiliza o trabalho informal como principal estratégia de sobrevivência, em detrimento da mendicância e mangueio, que possuem uma representatividade menor. A relação entre a população em situação de rua e o trabalho informal é o objeto de estudo desta dissertação, cujo objetivo geral é discutir sobre tal relação no contexto do processo de acumulação capitalista. Trata-se de uma pesquisa documental. Utilizamos em nossa análise pesquisas brasileiras e de outros países e reportagens jornalísticas, especialmente o jornal "O Trecheiro". Com base nos relatos desse jornal fizemos o mapa de análise para nortear os dados e relatos que destacamos. Entendemos que o referencial crítico é o mais apropriado para tratar do tema proposto, por isso o escolhemos. Estudamos sobre a população em situação de rua e discutimos sobre sua relação com o modo de produção capitalista. Argumentamos que esse grupo populacional compõe a superpopulação relativa, em todas as suas formas. Debatemos sobre o trabalho informal e sua subordinação e/ou subsunção ao capital. Vimos que o trabalho informal em que a população em situação de rua está inserida é o tradicional, voltado para estrita sobrevivência, em sua parcela mais instável e que possui funcionalidade ao capitalismo. Discutimos sobre a relevância do trabalho informal para a população em situação de rua. Notamos que a fulcralidade da informalidade em suas vidas vai além da mera sobrevivência ou saída das ruas, ela carrega maiores significados, ligados à identidade. A utilização do trabalho informal serve para fugir da vergonha do desprezo social gerado pela mendicância, realizar sonhos, ter esperança, autovalorização e pode servir também para manter vícios. Portanto, vai além das necessidades materiais de sobrevivência. Palavras-chave População em situação de rua; Capitalismo; Superpopulação relativa; Trabalho informal.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8768
Appears in Collections:PPGPS - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_9897_Verônica Martins Tiengo.pdf1.2 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.