Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9146
Título: Dinâmica espaço-temporal da macrofauna bentônica em duas praias arenosas da ecorregião marinha leste do Brasil
Autor(es): Coutinho, Mariane Silva
Orientador: Bernardino, Angelo Fraga
Data do documento: 16-Jun-2015
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Praias arenosas são ambientes dinâmicos sob forte interação entre sedimentos, energia de ondas e variação de marés. Possuem uma grande importância ecológica e econômica, pois dominam a maioria das zonas costeiras. Associadas aos sedimentos praiais, assembleias de invertebrados bentônicos estão intimamente relacionadas às forçantes hidrodinâmicas, químicas e biológicas destes ecossistemas, resultando em padrões de distribuição espaciais e temporais variáveis. Essa heterogeneidade de assembleias ocorre em escalas espaciais locais, regionais e também latitudinais, exibindo padrões biogeográficos bem conhecidos na abundância, biomassa e riqueza de espécies bentônicas. Inúmeros esforços na descrição de variações espaço-temporais da macrofauna bentônica em praias arenosas foram realizados no Brasil, sendo a maioria concentrados na Ecorregião Marinha Sudeste entre os estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná. O presente estudo procurou compreender escalas de variabilidade espacial e temporal na macrofauna bentônica (i.e. >500 µm) através de uma amostragem hierárquica em duas praias arenosas dentro Ecorregião Marinha Leste do Brasil em dois períodos temporais (inverno de 2011 e verão de 2012). Através de amostragem em praias com similar morfodinâmica, testamos a hipótese de que variações espaciais (i.e., escalas de metros a centenas de metros) na estrutura de assembleias bentônicas serão mais significativas e diretamente relacionadas às variáveis abióticas se comparadas às oscilações sazonais de temperatura, produtividade (medida por disponibilidade orgânica sedimentar) e morfodinâmica praial. Como esperado, as praias apresentaram pequenas diferenças espaciais e temporais abióticas e morfodinâmicas, mas algumas diferenças na composição da fauna foram evidentes. A análise hierárquica evidenciou diferenças na densidade e composição da fauna em escalas espaciais locais (metros a centenas de metros) e temporais (inverno e verão). A abundância e composição da macrofauna respondeu diretamente ao conteúdo de matéria orgânica e granulometria sedimentares. As praias dessa Ecorregião Marinha Leste apresentaram alguns padrões particulares se comparadas a outras praias da costa brasileira, como a presença de Nemertea e Oligochaeta entre a macrofauna. Em geral, confirmamos a hipótese de que a variabilidade espacial das assembleias macrofaunais destas praias é maior em pequenas escalas espaciais em razão de mudanças nos parâmetros sedimentares.
Sandy beaches are dynamic environmentalunder strong interaction among sand grain size, waves energy and tidal variation. This type of beach hasa great economic and ecologic importance because they dominate the most coastal areas. Associated with beaches sediments, benthic invertebrates assemblages are closely related to hydrodynamic, chemistry and biological forces of these ecosystems, resulting in spatialand temporal distribution patches. These heterogeneity assemblagesoccurin local, regional and also latitudinal spatial scales, exhibit biogeographic patterns well know in benthic abundance, biomass and species richness.Numerous efforts in description of benthic macrofauna spatial-temporal variation on sandy beaches were realized in Brazil, mostly concentrated in Southeastern Marine Ecoregion between Rio de Janeiro, São Paula and Paraná States.This study search understand spatial and temporalscales of variability in benthic macrofauna (i.e.>500μm) through a hierarchical sampling oftwo sandy beaches within Eastern Marine Ecoregion of Brazil in two different times (the winter of 2011 and the summer of 2012). By sampling on beaches with similar morphodynamic, we tested the hypothesisthat spatial variation (i.e., meters to hundreds meters scales) in benthic assemblages structure will be more significant and directly related to abiotic variables compared to seasonal fluctuations of temperature, productivity (measure by availabilityorganic sediment) and morphodynamic beach. As expected, the beaches showed small spatial and temporal differences in abiotic and morphodynamic, but some differences in faunal composition were evident. Hierarchical sampling showeddifferencesin faunal composition and density in local spatial scales (meters to hundreds meters) and temporal scales (winter and summer). The macrofauna abundance and composition respondeddirectly to the contentof organic matter and sand grain size. The beaches of Eastern Marine Ecoregion had some particularpatterns compared to other beacheson Brazilian coast, as the presence of Nemertea and Oligochaeta betweenmacrofauna. In general, we confirm the hypothesisthat spatial variability of macrofauna assemblages of these beaches is greaterthansmall spatial scales duechanges sedimentary parameters
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9146
Aparece nas coleções:PPGOAM - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_9243_Dissertação_Mariane_Coutinho.pdf1.21 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.