Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9312
Título: A história em tempos de crise: Friedrich Meinecke (1862-1954) e os problemas do historicismo alemão
Autor(es): CUNHA, M. D. R.
Orientador: BENTIVOGLIO, J. C.
Palavras-chave: História
historicismo
crise
modernidade
Friedrich Meinecke
Data do documento: 17-Nov-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: CUNHA, M. D. R., A história em tempos de crise: Friedrich Meinecke (1862-1954) e os problemas do historicismo alemão
Resumo: O presente trabalho pretende fornecer uma nova interpretação para a crise vivida pela consciência histórica alemã entre o final do século dezenove e a primeira metade do século vinte. Denominada por muitos intérpretes como a "crise do historicismo", defendemos a hipótese de que esse não foi um problema enfrentado apenas por acadêmicos e intelectuais, mas sim pela própria concepção de história inaugurada a partir da experiência temporal dos homens europeus na modernidade. Nas discussões sobre o significado da história e do conceito de historicismo que tiveram lugar entre intelectuais alemães da segunda metade do Oitocentos em diante, é possível evidenciar um amplo debate a respeito dos limites inerentes ao sentido dessa história experimentada como um "singular coletivo" em tempos modernos. De modo a demonstrar essa hipótese, tratamos dos trabalhos e das trajetórias de vida de alguns intelectuais envolvidos nas contendas sobre o historicismo, atentando principalmente para a sua preocupação com o problema do sentido - sobretudo a partir dos seus vínculos com a religião e com o Estado-nação - e para o que seriam as consequências do colapso daquela crença no significado absoluto assumido pela história na era moderna. Finalmente, essa tese desenvolvida em nossos capítulos iniciais permitiu que realizássemos a nossa própria interpretação do trabalho de Friedrich Meinecke (1862-1954), historiador que acreditamos ser central para a compreensão não só desse processo de dissolução do moderno conceito de história, como da própria maneira pela qual parte da tradição de pensamento histórico alemão reagiu à crise da história no final do Oitocentos até o fim da Segunda Guerra Mundial. Sustentamos, por fim, que todo o trabalho de Meinecke - com especial ênfase na sua definição de historicismo - como historiador pode ser entendido como uma tentativa de resposta e de superação dessa crise vivida pela concepção moderna de história ao menos desde meados do século dezenove na Alemanha.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9312
Aparece nas coleções:PPGHIS - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_8779_A historia em tempos de crise_Marcelo Durão_entregue em 11-12-2017.pdf2.18 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.