Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9416
Título: Papel da hidrografia e do clima na estrutura genética do roedor semiaquático Nectomys squamipes
Autor(es): Dalapicolla, Jeronymo
Orientador: Leite, Yuri Luiz Reis
Data do documento: 31-Mar-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Nectomys squamipes (Rodentia: Sigmodontinae) é um roedor semiaquático que ocorre em florestas Neotropicais do leste da América do Sul. Baixos níveis de fluxo gênico e forte estruturação genética eram esperados entre as populações desta espécie, devido à sua estreita associação com os ambientes aquáticos e sua pequena área de uso (home range). Estudos publicados, no entanto, mostraram o oposto: uma grande homogeneidade genética em populações desta espécie. O objetivo desse trabalho foi investigar por que N. squamipes tem essa homogeneidade considerando os papéis do fluxo gênico, da hidrografia e das oscilações climáticas do Pleistoceno na estruturação genética de suas populações. A partir de 167 amostras de tecidos de N. squamipes foram sequenciados dois marcadores mitocondriais: Citocromo b (Cit b) e D-loop. Com base em 108 localidades de ocorrência e em modelagem ecológica de nicho, foram inferidos mapas de adequabilidade ambiental utilizando camadas ambientais do presente e do passado. Dados genéticos mostraram uma estruturação genética fraca e coerente com a hidrografia. Foram detectadas poucas diferenças nas áreas de adequabilidade ambiental no último máximo glacial, há 21 mil anos, quando comparadas às áreas do presente, mas grandes alterações no último período interglacial, há cerca de 130 mil anos. A combinação de resultados genéticos e ecológicos permitiu a reconstrução de rotas de fluxo gênico com base em conexões entre as regiões hidrográficas da Mata Atlântica. A estrutura genética atual em Nectomys squamipes resulta da combinação de fluxo gênico dentro e entre bacias, e das contrações e expansões populacionais recorrentes durante as oscilações climáticas do Quaternário.
Nectomys squamipes (Rodentia: Sigmodontinae) is a semiaquatic rodent that occurs in Neotropical forests of eastern South America. Low levels of gene flow and strong genetic structure were expected among populations of this species due to its close association with aquatic environments and its small home range. Published studies, however, showed the opposite—a strong genetic homogeneity in populations of this species. The aim of the present study was to investigate why N. squamipes shows this genetic homogeneity, considering the roles of gene flow, hydrography and Pleistocene climatic oscillations. Using 167 tissue samples of N. squamipes from eastern Brazil, I sequenced two mitochondrial markers: cytochrome b (Cyt b) and D-loop. Based on 108 localities and ecological niche modeling, I inferred environmental suitability maps using climatic envelopes of the present and the past. Molecular results showed a shallow genetic structure that is consistent with hydrography. I found few differences in environmental suitability when comparing the Last Glacial Maximum (21,000 years ago) to the present, but major changes when compared to the Last Interglacial period (130,000 years ago). The combination of genetic and ecological results allowed the reconstruction of gene flow routes based on watershed connections among Atlantic Forest rivers. The current genetic structure in Nectomys squamipes results from the combination of gene flow within and among basins, and recurrent population contractions and expansions during the Quaternary climatic oscillations
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9416
Aparece nas coleções:PPGBAN - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_7558_Jeronymo Dalapicolla - Dissertação Nectomys - para defesa.pdf14.4 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.