Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9931
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorDitchfield, Albert David-
dc.date.accessioned2018-08-02T00:15:37Z-
dc.date.available2018-08-01-
dc.date.available2018-08-02T00:15:37Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/9931-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleSons de ecolocalização e preferência de habitat de morcegos insetívoros aéreos do Estado do Espírito Santopor
dc.typedoctorThesisen
dc.subject.udc57-
dc.subject.br-rjbnUrbanização - Espírito Santo (Estado)-
dc.subject.br-rjbnHabitat (Ecologia) - Espírito Santo (Estado)-
dc.subject.br-rjbnMorcego - Espírito Santo (Estado)-
dcterms.abstractEste trabalho se divide em duas partes. No primeiro capítulo avaliamos a importância de áreas preservadas para a atividade de morcegos insetívoros aéreos dentro de uma zona urbana. Vários trabalhos apontam que o processo de urbanização é negativo para morcegos. No entanto, o impacto da urbanização pode diferir entre morcegos que forrageiam em espaços abertos e aqueles que forrageiam em espaços ricos em obstáculos, sendo que estes últimos normalmente persistem apenas em áreas preservadas como parques e reservas. Nosso objetivo foi comparar a atividade de morcegos insetívoros aéreos entre áreas verdes de diferentes tamanhos e sítios urbanos distantes de fragmentos de vegetação dentro da região da grande Vitória, Espírito Santo, Brasil. Para tanto, monitoramos a atividade de morcegos com um detector de ultrassom durante dois anos em três habitats: área verde grande (> 30 ha), área verde pequena (< 5 ha), e área urbana distante de áreas verdes. A área verde grande apresentou o maior nível de atividade seguido da área verde pequena e da área urbana. A área verde grande apresentou um aumento maior de atividade de forrageadores de espaço com obstáculos que de espaço aberto quando esta é comparada aos demais habitats, enquanto a área verde pequena apresentou um aumento maior de atividade de morcegos de espaço aberto quando esta é comparada à área urbana. Dessa forma, na Grande Vitória, mesmo pequenos parques são importantes para a preservação da quiropterofauna. No entanto, morcegos que forrageiam em espaços com obstáculos, como Myotis sp. parecem depender de grandes áreas preservadas. No segundo capítulo, para que pudéssemos ter uma base de dados de referência para o reconhecimento das espécies do gênero Molossus, cujas vocalizações foram comumente registradas na Grande Vitória, comparamos as características dos sons de ecolocalização de três espécies deste gênero: M. molossus, M. coibensis e M. rufus. M. rufus apresentou pulsos com frequências mais baixas que as outras espécies. Este padrão pode ser explicado pelo fato de M. rufus ser notadamente maior que as outras espécies. Todavia, a duração de pulsos de M. rufus e M. coibensis não diferiu e foi mais longa nestas espécies que em M. molossus quando comparamos pulsos de frequência quase constante e mais curta quando comparamos pulsos de frequência modulada. Assim, outros fatores, que não o tamanho corporal, como o comportamento de voo ou de forrageio, devem explicar o padrão que encontramos para os parâmetros de tempo nestas espécies. Palavras-chave: Ecolocalização, urbanização, uso de habitat, tamanho corporal, Molossus.por
dcterms.abstractThis work is dividedin two parts. In the first chapter we evaluated the importance ofpreserved areas for aerial insectivorous bat activity within an urban zone. Severalstudiespoint out that urbanizationhasanegativeimpact onbats. However, urbanization’s impactmight differ between bats that forage in open space and those that forage in cluttered space,with the latter usually persisting only in well preserved areas,suchas parks and naturalreserves. Our objectivewastocompare aerial insectivorous bat activity amonggreen areaswith different sizes andurban sites distant from vegetation fragments in greaterVitóriaregion, Espírito Santo State, Brazil. For this purpose, we monitored bat activity with anultrasound detector during two years in three habitats: large green areas ( > 30ha), small greenareas (< 5 ha) and non-green urban areas. The Largegreen area showed the greatestbatactivity followed by the small green area and the non-green urban area. The large green areashowed a largerincreasein cluttered space forager activity than in open space forger activitywhen compared to the other habitats, whereas the small green area showed a largerincreaseinopen space bat activity when compared to the urban area. Therefore, in Great Vitória region,even small parks are important for bat fauna conservation, whereas bats that forage incluttered space,suchasMyotis sp., depend on large preserved areas to persist. In the secondchapter, in order to create a reference data base for recognition ofbats in theMolossusgenus,whose vocalizations were regularly recorded in GreaterVitória, we compared theecholocation calls of three species of this genus:M. molossus,M. rufuseM. coibensis.M.rufusshowed the lowest call frequency among the three species. This pattern can be explainedby the fact thatM. rufusarenotably larger than the other species. However, pulse duration didnot differ betweenM. rufusandM. coibensisand it was longer in these species than inM.molossuswhen we compared quasi-constant frequency calls and shorter when we comparedfrequency modulated calls. Therefore, other factors, notonlybody size,such as flight orforagingbehavior must explain the pattern that we found for temporal parameters in thesespecieseng
dcterms.creatorAlmeida, Márcio Henrique-
dcterms.formatTextpor
dcterms.issued2016-03-17-
dcterms.languagepor-
dcterms.subjectEcolocalizaçãopor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Biologia Animal)por
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqBiologia Geral-
dc.publisher.courseDoutorado em Biologia Animalpor
dc.contributor.refereeBarreto, Francisco Candido Cardoso-
dc.contributor.refereeAguiar, Ludmilla Moura de Souza-
dc.contributor.refereePereira, Maria João Veloso da Costa Ramos-
dc.contributor.refereeTokumaru, Rosana Suemi-
dc.contributor.refereeMendes, Sérgio Lucena-
dc.contributor.refereeLeite, Yuri Luiz Reis-
Aparece nas coleções:PPGBAN - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_9667_Tese Márcio Henrique Almeida.pdf638.92 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.