Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10007
Title: QUALIDADE DOS FRUTOS DE SETE GENOTIPOS DE ABACAXIZEIRO
metadata.dc.creator: CUNHA, J. T.
Keywords: Palavras-chave: Açúcar;minerais;DPPH;aroma;polifenoloxid
Issue Date: 22-Feb-2013
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: CUNHA, J. T., QUALIDADE DOS FRUTOS DE SETE GENOTIPOS DE ABACAXIZEIRO
Abstract: RESUMO O abacaxizeiro exibe um mercado que movimenta anualmente cerca de US$ 1 bilhão, é cultivado em mais de 50 países, sendo o Brasil o segundo produtor mundial. A expansão desse mercado está diretamente relacionada à produção de frutos de alta qualidade, o que exige esforços de pesquisadores na busca de genótipos superiores que agradem o consumidor pelo sabor, aroma, integridade da polpa e valor nutricional. O presente estudo caracterizou a polpa de diferentes genótipos de abacaxizeiro (Smooth Cayenne, Pérola, Vitória, EC-117, EC-118, EC-119 e EC-122) com o objetivo de subsidiar a seleção de híbridos promissores e categorizar as cultivares já estabelecidas no mercado. Os frutos foram analisados quanto à composição de açúcares, acidez, umidade da polpa, perfil de elementos minerais, capacidade antioxidante total da polpa pelos métodos ABTS e DPPH, fenólicos totais, flavonoides e ácido ascórbico. Os frutos da cv. Vitória destacaram-se pelos maiores teores de potássio e ferro, pela grande quantidade de açúcares e pela polpa mais concentrada. Foram verificadas na cv. Pérola e no híbrido EC-119 frutos com baixa acidez e alto poder antioxidante, entretanto, a cv. Pérola mostrou-se a mais pobre nutricionalmente. O trabalho caracterizou os compostos voláteis dos três genótipos já inseridos no mercado, Vitória, Pérola e Smooth Cayenne e verificou que os frutos apresentam aromas semelhantes (com mais de 40 compostos) e os da cv. Pérola, uma maior concentração de notas cítricas. Em conjunto, o estudo avaliou as características associadas ao escurecimento interno da polpa desses genótipos. Vitória e Smooth Cayenne apresentaram o maior potencial de serem suscetíveis ao escurecimento interno da polpa visto que tiveram as menores concentrações de ácido ascórbico e enxofre e, consequentemente, menor atividade da polifenoloxidase e da peroxidase. Assim, evidenciou-se que dentre os sete genótipos, a cv. Vitória se destaca pelo sabor e riqueza de minerais na polpa, embora exija maiores cuidados para impedir o escurecimento interno e a cv. Pérola, mesmo mais resistente ao escurecimento, é pobre em minerais e tem baixo potencial de dulçor. Palavras-chave: Açúcar, minerais, DPPH, aroma, polifenoloxidase (PPO), browning, Ananas comosus, cv. Vitória
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10007
Appears in Collections:PPGBV - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_7416_Tese - Joilton Tavares Cunha.pdf867.59 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.