Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10509
Title: #EstuproNãoÉCulpaDaVítima: as narrativas construídas no Twitter sobre o estupro cometido no Rio de Janeiro
metadata.dcterms.creator: BORTOLON, B.
metadata.dcterms.issued: 20-Aug-2018
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
metadata.dcterms.abstract: No dia 25 de maio de 2016 foi divulgado no Twitter o vídeo de um estupro coletivo a uma adolescente ocorrido em comunidade no Rio de Janeiro. O fato levantou entre os usuários da rede social um debate sobre a persistência do estupro na sociedade brasileiro e culminou em campanhas online contra a cultura do estupro, conceito central ao movimento feminista, norteadas pelas hashtags #EstuproNuncaMais e #EstuproNãoÉCulpaDaVítima. A partir de dados coletados entre os dias 24 e 27 de maio por meio do script Ford, ferramenta própria do Laboratório de Imagem e Cibercultura da Ufes (Labic/UFES), foi realizada um estudo à luz da análise perspectiva de redes sociais de Malini (2016) e dos conceitos da teoria feminista sobre as narrativas construídas pelos usuários do Twitter sobre o crime de estupro durante o período. Após a análise, concluiu-se que as campanhas onlines tiveram forte influência do pensamento feminista mas não do movimento em si, tendo o mundo dos fandoms como principal fator para a elevação da campanha ao status de viralização. Observou-se também a utilização da ferramenta de menções como modo de denúncia e, além disso, o alto número de usuários aliado a uma baixa quantidade de comunidades de perfis e ao aumento percentual explosivo do uso de hashtags como possíveis dados para a formulação de um índice de viralide de campanhas em rede.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10509
Appears in Collections:POSCOM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_12483_14-12 Dissertação Completa Bianca Bortolon.pdf4.52 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.