Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10510
Title: A COMUNICAÇÃO DA PASTORAL OPERÁRIA DA ARQUIDIOCESE DE VITÓRIA DE 1977 A 1985 E NOS ANOS 2010: ESTRATÉGIAS, COTEJOS E APONTAMENTOS
metadata.dcterms.creator: DAL GOBBO, E. R.
metadata.dcterms.issued: 12-Sep-2018
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
metadata.dcterms.abstract: Esta dissertação busca compreender a participação da comunicação da Pastoral Operária da Arquidiocese de Vitória na mobilização dos trabalhadores em dois momentos distintos. O primeiro é o período entre 1977 e 1985. O segundo é os anos 2010. No que diz respeito ao final da década de 1970 e meados da de 1980, é estudado o informativo Ferramenta, principal veículo de comunicação da Pastoral Operária, bem como os contextos econômico, político, social e eclesial da época. Nos anos 2010, além desses contextos no momento atual são estudadas a comunicação da Arquidiocese de Vitória para, posteriormente, partir especificamente para a comunicação da Pastoral Operária. Para a abordagem teórica, no primeiro capítulo foram utilizados documentos da Igreja, como as encíclicas Rerum Novarum, Quadragesimo Anno, o documento Gaudium Et Spes, do Concílio Vaticano II; e os documentos das Conferências Episcopais de Medellín e Puebla. Também foi utilizado livro da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) para debater o conceito de pastoral social e a origem dela, além de autores como Vito Giannotti, Idelfonso Camacho, Frei Betto e Ana Maria Doimo. No segundo capítulo os autores utilizados foram Bordenave, Milton Santos, Manuel Castells, José Antônio Martinuzzo, Cicília Peruzzo, Maria da Glória Gohn, Luiz Beltrão, Gustavo Cardoso, Cláudia Lamy, Manuel Carlos Chaparro, Paulo Freire e Joana Puntel. Dos documentos da Igreja, no segundo capítulo foram estudados o Decreto Inter Mirífica, que é um dos documentos do Concílio Vaticano II; os documentos de Medellín, Puebla e Santo Domingo no que diz respeito especificamente à comunicação; o Diretório de Comunicação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil e os discursos do Papa Francisco sobre o Dia Mundial da Comunicação Social. No terceiro capítulo, os autores estudados foram Ricardo Lara, Mauri Antônio da Silva, Henrique Cristiano José Matos, Maria da Penha Smarzaro Siqueira. Além da pesquisa bibliográfica, os procedimentos metodológicos utilizados contemplam entrevistas, análise de conteúdo de informativos Ferramenta e observação participante. O estudo conclui que o êxito do informativo Ferramenta se deu em virtude de fatores como apoio institucional da Igreja à atuação das pastorais sociais e, consequentemente, da comunicação popular como instrumento de mobilização social; contexto histórico de mobilização da classe trabalhadora, entre outros. A pesquisa também aponta que a comunicação da Pastoral Operária na atualidade reflete o enfraquecimento da própria pastoral por causa de um cenário de desmobilização dos movimentos populares e de um novo projeto de Igreja, que deixa de lado as questões sociais, por exemplo. Além disso, dentro desse novo projeto de Igreja não é contemplada a comunicação popular.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10510
Appears in Collections:POSCOM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_12495_Dissertação Elaine.pdf2.2 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.