Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10554
Title: Avaliação da solução e desenvolvimento inicial de cafeeiro conilon em decorrência da aplicação de água residuária de suinocultura
metadata.dc.creator: BRUMAT, A. E. L.
Keywords: análise;reuso da água;suinocultura;café conilon
Issue Date: 31-Jul-2018
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: BRUMAT, A. E. L., Avaliação da solução e desenvolvimento inicial de cafeeiro conilon em decorrência da aplicação de água residuária de suinocultura
Abstract: Economia de fertilizantes, diminuição dos impactos negativos ao ambiente epreservação das fontes de água de boa qualidade tem sido apresentados como fatoresimportantes decorrentes da utilização de águas residuárias em cultivos agrícolas. Porém,apesar dos benefícios acima citados o desenvolvimento de pesquisas relacionadas ao tema apontam que a realização desta prática de forma incorreta pode acarretar nacontaminação dos recursos naturais e afetar negativamente a produção agrícola. Nesse âmbito, destaca-se a importância do monitoramento dos atributos da solução do solo, para o entendimento da funcionalidade do sistema solução-solo-planta. Portanto, monitorar valores de pH, condutividade elétrica e concentração de íons se faz necessária nessas tomadas de decisões, assim como avaliar potenciais riscos de contaminação e danos à extrutura do solo decorrentes das aplicações de água residuária. Objetivou-se de um modo geral, avaliar os efeitos do parcelamento da ARS nos atributos químicos da solução do solo, e no desenvolvimento inicial de plantas decafé conilon cv. Robusta, em três texturas de solo. O trabalho foi conduzido na área experimental do centro de ciências agrárias e engenharias da Universidade Federal do Espírito Santo, no município de Alegre ES. Utilizou-se a cultura do café conilon cv Robusta, onde as plantas foram cultivadas em vasos de 50 dm³ espaçados em 0,8m entre vasos e 1,0m entre linhas, os vasos foram preenchridos com 40dm³ de solo. O experimento foi montado no esquema de parcelas subsubdivididas (3x4x9), sendo nas parcelas o fator textura do solo em três níveis (textura argilosa, média e arenosa), nas subparcelas o fator parcelamento de ARS e adubação mineral em quatro níveis (Adubação mineral convencional ofertada via cloreto de potássio, seguindo a recomendação do manual de adubação e calagem para o estado do Espírito Santo; ARSK1: 100% do potássio, fornecido via ARS até atingir a recomendação (12,50g); ARSK2: 100% do potássio, fornecido via ARS dividido em dois parceamentos num intervalo de 30 dias entre eles (6,25g em cada); ARSK3: 100% do potássio, fornecido via ARS, dividido em 3 parcelamentos num intervalo de 30 dias entre eles (4,16g em cada)), e nas subsubparcelas o fator coleta da solução do solo em nove níveis (aos 10, 20, 30, 40, 50, 60, 70, 80 e 90 dias do ínício das aplicações), num delinimento em blocos casualizados, com quatro repetições. A aplicação dos parcelamentos deu-se ao 17 dias de transplantio das plantas. O volume de ARS utilizado foi calculado de acordo com a quantidadede potássio presente na ARS. A aplicação foi feita de acordo com necessidade de irrigação até atingir a recomendação, após, a irrigação foi feita com água. Foram monitorados pH, CE, Na e K na solução do solo por meio de extratores de cápsula porosa instalados em cada unidade, a cada 10 dias, ao longo dos 90 dias de experimentação (foram realizadas 9 coletas de solução). Com os resultados do monitoramento da concentração de nutrientes no solo, calculou-se a razão de adsorção de sódio e potássio (RAS e RAP respectivamente). Aos 90 dias de experimentação, realizou-se também a medição de área foliar, altura de plantas e massa seca de parte aérea e raiz. Os dados foram submetidos a análise de variância a 5% de probabilidade. O efeito significativo, para os dados qualitativos foram comparados pelo teste de Skott-Knott a 5% de significância, e os dados quantitativos foram analisados por meio de regressão. Para a variável pH, houve efeito significativo nas tres texturas de solo apenas para o parcelamento em três vezes, já para a variável CE, houve efeito significativo apenas no parcelamento em duas vezes nas texturas de solo média e arenosa. O parcelamento de ARS dividido em três vezes nas três texturas de solo, apresentaram maiores valores médios de acúmulo de Na+ na solução ao término do experimento, inferindo-se que esse parcelamento contribui com a permanência do íon na solução. Para o íon potássio, houve efeito significativo de todos os parcelamentos de ARS nos solos de textura argilosa e arenosa, para a textura média, apenas os parcelamentos de ARS em duas e três vezes apresentaram efeito significativo. A RAS e RAP apontaram potenciais riscos ao solo de textura argilosa. Para o solo de textura argilosa, o parcelamento da ARS em três vezesnão foi viável para o desenvolvimento inicial da cultura do cafeeiro conilon. Para o solo de textuta média o parcelamento da ARS em três vezes foi eficiente para o incremento das variáveis estudadas, apresentando viabilidade na aplicação da ARS no desenvolvimento inicial das plantas de café conilon. Para o solo de textura arenosa, a aplicação dos parcelamento de ARS apresenta os mesmos efeitos da adubação mineral.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10554
Appears in Collections:PPGPV - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_11677_Ana Elisa Lyra Brumat.pdf1.33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.