Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10594
Title: ALTERAÇÕES DERMATOLÓGICAS EM PACIENTES COINFECTADOS CRONICAMENTE PELOS VÍRUS DA HEPATITE C E HIV EM COMPARAÇÃO COM PACIENTES INFECTADOS APENAS PELO VÍRUS DA HEPATITE C OU HIV ATENDIDOS NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO CASSIANO ANTÔNIO MORAES VITÓRIA (ESPÍRITO SANTO) - BRASIL
metadata.dc.creator: MEDEIROS, K. B.
Issue Date: 7-Aug-2018
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: MEDEIROS, K. B., ALTERAÇÕES DERMATOLÓGICAS EM PACIENTES COINFECTADOS CRONICAMENTE PELOS VÍRUS DA HEPATITE C E HIV EM COMPARAÇÃO COM PACIENTES INFECTADOS APENAS PELO VÍRUS DA HEPATITE C OU HIV ATENDIDOS NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO CASSIANO ANTÔNIO MORAES VITÓRIA (ESPÍRITO SANTO) - BRASIL
Abstract: Introdução: A pele é acometida em mais de 90% dos pacientes HIV/SIDA ao longo da doença. E os infectados pelo HCV, entre 40 e 74% apresentam ao menos uma manifestação extra-hepática no curso da doença. Nos estudos das afecções cutâneas, são poucos os dados na literatura sobre incidência, prevalência e particularidades clínicas nos coinfectados pelos HIV e HCV. Objetivo: Determinar as dermatoses nos coinfectados pelos HCV e HIV e compará-las aos monoinfectados pelos HCV ou HIV. Pacientes e Métodos: Estudo transversal, analítico e comparativo realizado no Hospital Cassiano Antônio Moraes (HUCAM), em Vitória (ES) em pacientes coinfectados pelos HCV e HIV e no grupo controle, os infectados pelos HIV ou HCV. Foram examinadas pele, mucosa oral e unhas na busca de dermatoses e anotada a presença de prurido. Resultados: Foram atendidos 134 pacientes, 31 coinfectados HIV/HCV, 62 infectados pelo HIV e 41 pelo HCV. Em comparação com os indivíduos monoinfectados pelo HIV, o grupo coinfectado pelos HIV/HCV apresentou mais casos de dermatoses sugestivas de alterações hepáticas (OR: 3,040, p=0,001) e de discromias (OR: 2,315, p=0,005). O grupo coinfectado em relação ao infectado pelo HCV teve mais infecções cutâneas (OR: 2,272, p=0,002) e dermatoses sugestivas de alterações hepáticas (OR: 2,536, p=0,002). Ao avaliar o prurido, o grupo coinfectado não apresentou diferença em relação ao infectado pelo HIV, mas o prurido esteve mais presente no infectado pelo HCV que nos coinfectados (OR: 1,963, p=0,001). Discussão: Os pacientes HIV/HCV apresentaram maior tendência a dermatoses sugestivas de doença hepática do que os infectados pelo HCV ou pelo HIV. Tal alteração ocorre pela doença hepática propriamente dita, agravada pela coinfecção com HIV. Os pacientes HIV/HCV apresentaram maior frequência de discromias em relação ao grupo HIV positivo. O prurido não foi significante no grupo dos monoinfectados pelo HIV em comparação aos coinfectados, porém, esteve mais presente no grupo monoinfectado pelo HCV, possivelmente isso se deveu a interferência do HIV nos mecanismos do prurido do HCV. Conclusões: A coinfecção HIV/HCV predispôs a maior frequência de dermatoses infecciosas, discromias e alterações cutâneas de hepatopatias e contribuiu na diminuição do prurido cutâneo. Pacientes com estigmas cutâneos de alterações hepáticas, mas sem prurido pode direcionar para a dupla infecção HIV/HCV. Palavras-chave: Hepatite C, HIV, Coinfecção, Manifestações cutâneas, prurido.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10594
Appears in Collections:PPGMED - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_12809_Monografia Karina.pdf2.37 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.