Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10755
Title: OTIMIZAÇÃO do Processo de Descelularização Renal Para obtenção de Arcabouço Acelular
metadata.dc.creator: DESTEFANI, A. C.
Keywords: Doença Renal Crônica;Descelularização;Bioengenharia Tecido
Issue Date: 31-Oct-2018
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: DESTEFANI, A. C., OTIMIZAÇÃO do Processo de Descelularização Renal Para obtenção de Arcabouço Acelular
Abstract: A Doença Renal Crônica (DRC) é caracterizada pela deterioração progressiva da função renal, que pode comprometer diferentes tecidos e órgãos. O principal tratamento indicado para pacientes com DRC é o transplante renal. No entanto, a falta de órgãos disponíveis, bem como a alta taxa de rejeição de órgãos, sustenta a necessidade de novas terapias. Assim, a implementação da bioengenharia tecidual para a regeneração de órgãos surgiu como uma alternativa ao transplante tradicional de órgãos. Atualmente, demasiado tempo tem sido expendido na descelularização renal total por perfusão com detergentes. Nestes casos há perda de componentes essenciais da matriz extracelular (MEC) e desarranjos na arquitetura do arcabouço obtido o quê substancialmente pode influenciar no repovoamento celular subsequente. Neste trabalho a descelularização total de rins de ratos foi obtida em um tempo reduzido (6 horas) com a utilização de solução de detergente iônico (SDS, 1%) através da artéria renal sob pressão (100 mmHg) e fluxo (1,0 mL/min) controlados. Ao final desta etapa, os arcabouços renais apresentavam características físicas translúcidas e condutos vasculares preservados. A análise histoquímica e a microscopia eletrônica revelaram glomérulos com a membrana basal preservada, além de rede tubular e vascular sem resíduo de restos celulares e DNA. A análise proteômica identificou a preservação de proteínas majoritárias relacionadas aos compostos da MEC. Assim, o uso de baixa concentração de SDS por 6 horas promoveu uma descelularização bem-sucedida, além de preservar a MEC com mínimo resíduo de SDS (<0,01%). Além disso desenvolvemos um índice de retração como cálculo de correção devido a retração elástica do rim após o processamento. A microscopia eletrônica, a quantificação espectrofotométrica e as análises de espectrometria de massas foram realizadas para comparar os resultados. Demonstramos que a análise histológica, técnica fácil e de baixo custo, apresentou excelentes resultados quando o índice de retração foi aplicado, permitindo a comparação das amostras antes e após o processo com dados confiáveis. De posse desses dados demonstramos que é possível a redução no tempo de descelularização com a preservação de componentes importantes da MEC.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10755
Appears in Collections:PPGBIO - Teses de doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_12900_Tese - Afrânio Cogo Destefani.pdf46.47 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.