Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1080
Title: Redes de saberesfazeres, complexidade e tensões : os cotidianos do ensino médio de uma escola pública do Espírito Santo
metadata.dc.creator: Santos, Geraldo Ferreira dos
Issue Date: 2014
Abstract: A ciência com suas verdades passou a ser um artefato essencial nos cotidianos escolares. Esses saberes se enredam com outros saberes que despotencializados e silenciados, permanecem nos interstícios do discurso hegemônico da modernidade na escola causando tensões. Potencializar a ocorrência dessas redes nesses cotidianos pode intensificar essas tensões e assim abalar esse domínio da ciência. Os muitos caminhos possíveis de serem percorridos nas tessituras desprivilegiam quaisquer saberes e fazeres que se pretendem exclusivos. Assumindo a metáfora das redes, os praticantes da escola podem potencializar as inter-relações que ocorrem na vida. A remoção de instâncias de poder hierárquico de saberes, enredando-os e o compartilhamento solidário das práticasteoriaspráticas, não significa a diluição da autoridade. Agora a autoridade cumpre um novo papel que é de constituir uma rede de relações de autoridade partilhada. Desejamos perceber esses múltiplos sentidos e problematizar o quão potentes são ou não para a vida. Participamos juntamente com os alunos e alunas das aulas e posteriormente, os convidamos para conversasentrevistas, gravando e fotografando esses momentos. Percorremos, nos turnos matutino e noturno, todos os seus espaçostempos, nos conectando nas redes que se tecem. Optamos por estar nas turmas de ensino médio de formação geral e nas turmas de ensino médio na modalidade Educação de Jovens e Adultos. As entrevistasconversas foram feitas com três alunos ao mesmo tempo, sempre de uma mesma turma, para que se estabelecesse uma conversa e para que a produção de sentidos dos cotidianos da escola pudesse ser mais potencializada. Dos alunos entrevistados, estão entre os seus desejos mais comuns para além dos saberes científicos, as atividades esportivas, artísticas, literárias, religiosas, cursos de formação profissional, dança, canto, campanhas educativas, passeios. As relações de amizade e outros modos relacionais como entre professores e alunos, têm sido citados com grande frequência, pelos estudantes, nas entrevistasconversas. Não tem se conseguido implantar na sua totalidade os preceitos da modernidade nos escola. Há, portanto, um visível esgotamento do monopólio do comportamento científico nos cotidianos da escola pública pesquisada. São nesses espaçostempos escolares nos quais pode se dar a experiência. Apesar do discurso moderno na escola produzir mecanismos que impedem a experiência, esse controle é acompanhado de diversos mecanismos de escapes. É pela “voz” dos alunos que se apresentam as ausências da escola. A “voz” dos estudantes é a grande presença na escola e sua grande potência. Talvez esse seja o maior desperdício no contexto educacional escolar.
Science and its truths have become an essential device within schools everyday. These knowledge are thread with other that, depowered and silenced, stay within the interstices of modernity hegemonic discourses in school, causing tensions. Empowering the occurrence of these nets in the everyday may intensify those tensions and, hence, jolt this science domain. The many possible ways to be taken as threading unprivilege any know-how selfconsidered to be exclusive. Assuming the metaphor of the nets the school practioneers can potentialize the inter-relations that happen in life. The removal of hierarchical power instances of knowledge, threading them and the supporting sharing of the practicestheoriespractices, does not mean the authority dilution. Now authority meets a new role that constitutes a net of shared authority relations. We wish to notice these multiple senses and to problematize how powerful they are or not to life. We took part in classes with students and later invited them to conversationsinterviews, recording and photographing these moments. We wandered, in the morning and night shifts, all of its spacetimes, connecting us within thread nets. We have chosen to be in general high school classes and within Adult and Youth Education. The interviewsconversations were developed with three students each, always from the same class, so that a conversation would be established and the school everyday senses production could be more potentialized. Among the interviewed students the most common desires, beyond scientific knowledge, were the sports’, arts’, literature’s, religious’, professional training’s, dance’s, singing’s, educative campaigns’ and trips’ activities. The friendship and other kinds of relationship, such as teacher-student, have been frequently quoted by students in the interviewsconversations. It has not been possible to fully install the modernity precepts in schools. Therefore, there is a visible impoverishment of scientific behavior within the researched public school’s everyday. These school spacetimes are where one can experience. Despite the modern speech producing apparatus that prevents the experience, this control is followed by many escape mechanisms. It is through students’ “voice” that the schools absences appear. Th students’ “voice” is the great presence within school and its great potency. Maybe that is the greatest loss within school educational context.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1080
Appears in Collections:PPGE - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao.Geraldo Ferreira.texto.pdf4.69 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons