Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10821
Title: RE-DES-CONSTRUÇÕES DA MASCULINIDADE: COM A PALAVRA, HOMENS PENECTOMIZADOS POR CÂNCER
metadata.dcterms.creator: KNUPP, L. E.
metadata.dcterms.issued: 16-Aug-2018
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
metadata.dcterms.abstract: RESUMO Introdução: O câncer de pênis constitui na contemporaneidade um grande problema para a saúde do homem, e a penectomização apresenta-se para muitos deles como a única opção terapêutica, face ao diagnóstico tardio. Objetivos: Compreender e descrever o processo de re-des-construção da masculinidade de pacientes submetidos à penectomização. Metodologia: Estudo de abordagem qualitativa, retrospectivo, a partir da análise de descrição de dados de indivíduos que realizaram amputação do pênis em um hospital universitário, na região Sudeste do Brasil. Os dados foram coletados a partir de entrevistas abertas, gravadas, e através de apontamentos de diário de campo, no período de dezembro de 2017 a fevereiro de 2018. Resultados: Foram transcritos relatos de cinco pacientes submetidos à penectomização entre dezembro de 2017 a fevereiro de 2018. Embora trabalhos da área apontem a incidência do câncer de pênis em sujeitos acima de setenta anos, neste estudo foi observado que apenas dois se enquadravam na média estabelecida, enquanto os demais apresentaram idade inferior. Quatro dos sujeitos apresentaram histórico laboral comum (ocupação agrícola). Ainda, denotou-se algumas características análogas e que porventura propiciaram maiores riscos à enfermidade, tais como níveis de escolaridade, características socioeconômicas, automedicação e hábitos de higiene. Como fator de agravamento, notou-se que os sujeitos analisados evidenciavam diagnósticos tardios, certamente favorecendo uma penectomização. Nada obstante, partilharam reações psicológicas importantes, sendo que todos associavam a amputação à vontade de viver. Produto: Elaboração de dois artigos, sendo o primeiro a abordar a apresentação histórica da primeira penectomização registrada, e o segundo sobre o levantamento das afecções de sujeitos penectomizados, decorrentes de tumores malignos. Por fim, desenvolvimento de vídeo informativo sobre hábitos de higiene, cuja finalidade é adelgaçar um dos pontos culminantes ao surgimento do câncer de pênis, que, por sua vez, estará disponível às crianças na faixa etária entre 6 e 11 anos. Conclusão: A demora em busca de auxílio, tolerância e consequente convivência com a dor , falta de informação e hábitos higiênicos propiciam um procedimento que provavelmente poderia ser evitado. Ao ser submetido a tal laceração, e sujeitado a um processo longo e doloroso, resta ao homem buscar uma forma subjetiva de situar-se na sociedade falocêntrica. Re-desconstruir a masculinidade torna-se um desafio inadiável, sendo a tessitura de uma rede de afetos entre instituições como a família, a igreja, o trabalho, bem como os laços de amizade, um suporte fundamental nesse desafio. Palavras-chave: Educação em saúde; Penectomização; Prevenção; Procedimentos cirúrgicos; Neoplasia - órgão masculino; Enfermagem Perioperatória.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10821
Appears in Collections:PPGENF - Dissertações de mestrado profissional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_12814_Ata defesa luana.pdf189.15 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.