Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10823
Title: VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER E A DEPRESSÃO PÓS-PARTO: ESTUDO EM UMA MATERNIDADE DE BAIXO RISCO
metadata.dcterms.creator: SANTOS, D. F.
metadata.dcterms.issued: 4-Dec-2018
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
metadata.dcterms.abstract: RESUMO OBJETIVOS: Geral: estudar as implicações das experiências de violências na ocorrência de sinais e sintomas da depressão pós-parto. Específicos: identificar a prevalência de sinais e sintomas da depressão pós-parto; examinar a associação entre sinais e sintomas da depressão pós-parto e a experiência de violência. MÉTODO: estudo transversal, realizado com puérperas internadas na Maternidade Municipal de Cariacica Espírito Santo. A coleta de dados foi feita por entrevistadoras devidamente treinadas, utilizando um formulário contento dados de caracterização demográfica, econômica, comportamental e clínica. Para o rastreamento da violência, praticada pelo parceiro íntimo, aplicou-se o instrumento da Organização Mundial de Saúde, que possibilita a identificação das violências psicológica, física e sexual. A identificação do desfecho em estudo, a depressão pós-parto, foi feita por meio da Escala de Edinburgh Postnatal Depression. Esse instrumento foi validado em português para a autoavaliação do risco de depressão pós-parto. Os dados coletados foram digitados no programa Excel e posteriormente analisados no programa Stata 13.0, onde na análise bivariada foram realizados os testes qui-quadrado e na análise multivariada a regressão de Poisson com variância robusta. RESULTADOS: 36,7% (IC95%: 31,6-42,0) das participantes apresentaram sinais e sintomas de depressão pós-parto. Mulheres que vivenciaram violência de seus companheiros ao longo da vida tiveram 1,9 vezes mais prevalências de sinais e sintomas de depressão. Aquelas que vivenciaram a agressão na gestação apresentaram um aumento de 38,0% desse agravo (p=0,037). PRODUTO: foi elaborado e registrado um folder de caráter educativo e informativo sobre os principais serviços de atendimento às mulheres em situação de violência; além disso, realizada a inserção das questões de rastreamento da violência contra a mulher no instrumento de coleta de dados da maternidade. CONCLUSÃO: os dados apresentados mostram a elevada prevalência de puérperas com sinais e sintomas de DPP e que a experiência de violência esteve associada a maiores frequências desse evento. Palavras-chave: Violência Contra a Mulher; Violência por Parceiro Íntimo; Saúde da Mulher; Depressão Pós-parto.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10823
Appears in Collections:PPGENF - Dissertações de mestrado profissional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_12894_Dissertação_Dherik.pdf2.27 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.