Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/10861
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorHERSCOVICI, A.P.C.H
dc.creatorNUNES, H. S.
dc.date.accessioned2019-03-11T12:54:08Z-
dc.date.available2019-03-11
dc.date.available2019-03-11T12:54:08Z-
dc.date.issued2018-06-06
dc.identifier.citationNUNES, H. S., Formação de Bolhas Especulativas no Mercado de Ações: uma Análise a Partir da Economia da Informaçãopor
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/10861-
dc.description.abstractEste trabalho tem por objetivo a investigação e teorização da formação das bolhas especulativas no mercado de ações com base nas obras da Economia da Informação, em contraponto a economia ortodoxa das expectativas racionais e dos mercados eficientes. Acredita-se que há falhas fundamentais na teoria ortodoxa, tais falhas serão apresentadas e discutidas. Como objetivo secundário será o desenvolvimento de um modelo próprio de ciclo financeiro. Um modelo que permita expor as causas e consequências dos movimentos de valorização financeira. Acredita-se que as mudanças de expectativas e a assimetria de informações são a bases para o entendimento dos movimentos cíclicos financeiros. O método utilizado é a revisão bibliográfica, este é um trabalho teórico. No capítulo 02 é apresentada a teoria ortodoxa das bolhas especulativas, são discutidas suas principais hipóteses como as expectativas racionais; os mercados eficientes; informações perfeitas e completas a todos os agentes da economia; ergodicidade e o equilíbrio Ótimo de Pareto, são referenciados Eugene Fama; Lucas e Sargent; Malkiel, dentre outros. No capítulo 03 é apresentada a teoria da Economia da Informação a respeito do processo especulativo em contraposição à teoria ortodoxa. Este trabalho defende as proposições dos autores referenciados no capítulo 03 como Stiglitz; Órlean e Herscovici. Por fim no capítulo 04 é demonstrado que a economia ortodoxa nega a finança especulativa, pois tal finança é incompatível com os resultados da ortodoxia. Por isso a Economia da Informação põe-se mais pertinente ao estudo e análise das bolhas especulativas. Com base em Minsky e Krugman é explorado ainda que a alavancagem financeira e o risco moral são aspectos importantes ao debate da especulação. Neste sentido os choques e a formação das bolhas especulativas são processos endógenos, abordagem oposta aos choques exógenos do Mainstrean. É evidenciado também que a Economia da Informação e a Economia Comportamental tornam-se distantes ao Mainstream. Espera-se que o objetivo primário é atingido ao demonstrar que há uma total incompatibilidade entre os mercados eficientes; expectativas racionais; o sistema de preços eficientes e o equilíbrio Ótimo de Pareto, tal demonstração forma o paradoxo dos mercados eficientes de Stiglitz. Espera-se também que o objetivo secundário é atingido ao propor a junção das hipóteses da Economia da Informação com o modelo CAPM.por
dc.formatapplication/pdfpor
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.subjectMercado financeiropor
dc.subjectEspeculaçãopor
dc.subjectModelo de precificaçãopor
dc.titleFormação de Bolhas Especulativas no Mercado de Ações: uma Análise a Partir da Economia da Informaçãopor
dc.typemasterThesisen
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Economiapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Economiapor
dc.contributor.refereeSILVA, E. S. B.
dc.contributor.refereeMOREIRA, R. R.
Appears in Collections:PPGECO - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_10236_Homero dissertação final (30-10-18).pdf1.8 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.