Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1105
Title: Cidades criativas e desenvolvimento regional : o caso de Vitória-ES
metadata.dc.creator: Comério, Larissa de Melo
Issue Date: 2014
Abstract: O presente trabalho pretende dedicar-se a discussão dos elementos que compõem a economia criativa, para tanto, utiliza diferentes conceitos de criatividade, indústrias criativas e cidades criativas. O termo economia criativa surgiu em 2001 com o livro de John Howkins, mas a idéia básica foi apresentada no estudo Creative Nation realizado pelo governo australiano em 1994. A partir de então, diversos países têm adotado o conceito como instrumento de fomento ao desenvolvimento econômico e social. Assim, a associação da economia criativa a uma economia voltada ao desenvolvimento está ligada, portanto, ao reconhecimento de que a criatividade humana pode ser um ativo econômico (REIS, 2012). Diferentes países e regiões podem utilizar essa abordagem com o objetivo de alcançar efeitos positivos sobre o emprego e como ferramenta para a promoção da inclusão social. A discussão é recente no Brasil, um dos estudos pioneiros foi desenvolvido pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN), intitulado “A Cadeia da Indústria Criativa no Brasil”. A partir desse trabalho e do banco de dados da Secretaria de Turismo, Trabalho e Renda – SETGER da prefeitura de Vitória foi possível desenvolver um estudo espacial dos empreendimentos criativos para Vitória -ES. Concluiu-se, então, que a desconcentração dos empreendimentos criativos nas diferentes regiões do município deve ser um dos objetivos buscados para que a cidade se transforme em um espaço mais colaborativo e coeso.
The present work intends to engage in discussion of the elements that make up the creative economy, therefore, uses different concepts of creativity, creative industries and creative cities. The term creative economy appeared in 2001 with the book of John Howkins, but the basic idea was presented in the Creative Nation study conducted by the Australian government in 1994. Since then, several countries have adopted the concept as an instrument to promote economic and social development. Thus, the combination of a creative and a development economy is linked, therefore, to the recognition that human creativity can be an economic asset (Reis, 2012). Different countries and regions can use this approach with the objective to achieve positive effects on employment and as a tool for the promoting social inclusion. The discussion is recent in Brazil, one of the pioneering studies was developed by the Federation of Industries of the State of Rio de Janeiro ( FIRJAN ) entitled "The Chain of Creative Industry in Brazil". From that job and the database of the Department of Tourism, Work and Income from the City of Vitória was possible to develop a spatial study of creative enterprises to the county. Then it was concluded that the deconcentration of creative enterprises in different regions of the municipality must be one of the goals pursued for the city to become a more collaborative and cohesive space.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1105
Appears in Collections:PPGECO - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Cidades criativas e desenvolvimento regional : o caso de Vitoria-ES.pdf2.11 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons