Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1149
Title: O bebê surdo na educação infantil : um olhar sobre inclusão e práticas pedagógicas
metadata.dc.creator: Rabelo, Dayane Bollis
Issue Date: 2014
Abstract: Este estudo teve como objetivo analisar como ocorre a inclusão de dois bebês surdos (de 1 ano) na educação infantil de um Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) do município de Vitória/ES. Como aporte teórico foi utilizada a perspectiva Histórico-Cultural do desenvolvimento humano, sob a perspectiva que o sujeito se constitui nas relações sociais, como um ser ativo que transforma e é transformado nessas relações. Nesse contexto, o desenvolvimento implica a relação com o outro e a mediação da linguagem, meio de comunicação e de constituição do pensamento. Assim, no caso dos bebês surdos, destaca-se a LIBRAS como língua privilegiada que deve ser apropriada por eles e ensinada no cotidiano da educação infantil. Como opção metodológica, desenvolvemos um estudo de caso de inspiração etnográfica, por entendermos que essa metodologia permite atender apropriadamente ao objetivo do estudo. Para a coleta de dados, adotamos recursos como observação participante, registro em diário de campo, entrevistas semiestruturadas com os sujeitos participantes da pesquisa e análise documental. Na análise dos dados, tomamos como eixos de análise: as concepções dos profissionais a respeito da inclusão, surdez e do trabalho com os bebês surdos; o cuidado e a educação dos bebês surdos e as atividades lúdicas na sala dos bebês. As análises indicam que muitos profissionais têm dúvidas a respeito da inclusão e que a falta do conhecimento da LIBRAS por parte de muitos profissionais, leva à utilização de outros recursos de comunicação, como os gestos. A vivência e interação em LIBRAS entre as crianças e a maior parte dos profissionais da escola com os bebês surdos torna-se um desafio, sobressaindo a necessidade de mais profissionais com o conhecimento da LIBRAS para atender às crianças surdas em diferentes espaços no cotidiano da educação infantil, na perspectiva de potencializar o seu desenvolvimento e a constituição de sua identidade. Todavia, os profissionais da escola são movidos pela preocupação com a inclusão e o aprendizado da LIBRAS, esforçando-se no sentido de buscar novas formas de trabalho para/com as crianças surdas. Além disso, o empenho da equipe bilíngue na estruturação do cotidiano da educação infantil merece destaque, não só pelo trabalho que faz enquanto equipe bilíngue, mas pelo incentivo e auxílio aos outros profissionais.
This study aimed at analyzing the inclusion of two deaf young children, aged 1, in a city-run preschool in Vitória, ES. A historical – cultural perspective of human development grounded our work, i.e., the subject is seen as constituted by social relations, and in this process undergoes and affects changes. In this sense, human development is realized through interactions with others, mediated by language, means of communication, and thought. In this context, deaf children in Brazil can benefit from the teaching of LIBRAS (Língua Brasileira dos Sinais ) at preschool, as LIBRAS has matured to constitute a full language, with its own lexicogrammar, syntax and morphology. An ethnographic case-study was the methodology here adopted, as this approach better addressed the needs of our investigation. Participant observation, field diaries, semi-structured interviews and document analysis were used for data collection. For data analysis, we focused on the beliefs held by the school staff concerning inclusion, deafness, care of the deaf, and teaching the deaf, along with perceptions about preschool leisure activities. Our results showed that many teachers remain doubtful about how to effectively operationalize inclusion, and many are not familiar with LIBRAS and resort to gestures in the absence of expertise. However, it must be stressed that a full adoption of LIBRAS is indeed challenging, and the staff at the school have a positive attitude towards inclusive education and the need of expertise in the work with deaf children. Besides, the school’s bilingual team is firmly committed to provide an equal educational environment and to encourage and support the school staff.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1149
Appears in Collections:PPGE - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
O bebe surdo na educacao infantil : um olhar sobre inclusao e praticas pedagogicas.pdf2.12 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons