Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1203
Title: A evasão discente no contexto da reestruturação universitária : o caso dos cursos de Administração e Ciências Contábeis da Universidade Federal do Espírito Santo
metadata.dc.creator: Alencar, Liliana de Mello Braz
Issue Date: 2014
Abstract: O objetivo desta pesquisa foi levantar os motivos que influenciam a evasão discente em quatro cursos de graduação da Universidade Federal do Espírito Santo. A reestruturação universitária proposta pelo REUNI - Programa de Apoio a Planos de Expansão das Universidades Federais serviu como contexto ao estudo, pois instituiu diretrizes para o combate à evasão no ensino superior. O modelo de evasão de cunho sociológico proposto por Tinto (1997) baseou as análises realizadas nesta pesquisa porque toma a instituição como responsável por ações capazes de criar um ambiente de aprendizado necessário à permanência do estudante. A pesquisa de campo quali-quantitativa foi realizada com os alunos evadidos e com os coordenadores dos cursos de Administração Diurno e Ciências Contábeis Noturno e dos novos cursos Administração Noturno e Ciências Contábeis Vespertino. Foram alcançados 95 alunos evadidos e os quatro coordenadores, sendo aplicado questionário semiaberto aos alunos evadidos e feitas entrevistas semiestruturadas com os coordenadores. Dados do sistema acadêmico (SIE/UFES) foram utilizados para o levantamento das variáveis. Os números fornecem evidências de que o resultado da aprendizagem traduzido pelo desempenho acadêmico torna-se um forte causador da evasão por abandono. O baixo coeficiente de rendimento relacionou-se ao desligamento por abandono na maioria dos casos. Em relação às formas de evasão, a desistência e o desligamento por abandono totalizaram 87,4% dos casos, com maior incidência de evasão no segundo e terceiro ano do curso. O ponto crítico da evasão parece confirmar-se do 2º ao 5º semestre e 62% dos casos de evasão que se situaram nesse lapso temporal apresentaram coeficiente de rendimento de 0,00 a 3,00. Os resultados evidenciaram os motivos que mais influenciaram os alunos a deixar o curso: i) a necessidade de trabalhar enquanto frequentava o curso, ii) a descoberta de novos interesses; iii) a incompatibilidade entre os horários do trabalho e do curso; iv) a escolha da carreira profissional ainda muito jovem e v) a falta de orientação aos alunos sobre normas, penalidades, planejamento do curso, periodização, etc. e deficiências na comunicação institucional.
The purpose of this research was to identify the reasons that influence student dropout in four graduate courses of the Federal University of Espírito Santo, Brazil. The reform on universities proposed by the REUNI - the federal program created to support expansion plans of federal universities, acted as the context for this study, as established law guidelines for combating dropout in higher education. The sociological model of dropout studies proposed by Tinto (1997) held the analysis performed in this study because it takes the institution as the responsible for actions and policies that create the learning environment needed for student success. The research had qualitative and quantitative character and was carried out with dropout students and the coordinators of courses in Business Administration and Accounting Science, the old and the new courses created by REUNI program. To reach the aim, 95 dropout students and all the four coordinators were interviewed. Data academic system (SIE/ UFES) were used as well to survey the variables of influence. The numbers provide a basis for believing that the learning outcomes resulting from the academic performance of the student becomes a strong cause of dropout in the one abandonment type. The low coefficient of performance was related to dropout by abandonment in most cases. Regarding forms of dropout, formal departure and dropout by abandonment found out 87.4% of cases, with a higher incidence of dropout in the second and third course year. The critical point of dropout seems to be confirmed from the 2nd to 5th semester and, on this time lapse, 62% of cases had low performance coefficient, yield from 0.00 to 3.00. The results showed the reasons that most influenced the students to leave the course: i) the need to work while attending the course, ii) the discovery of new interests; iii) the incompatibility between work and course timetable; iv) the choice of professional career still younger and v) the lack of guidance to students about standards, penalties, course planning, periodization, etc., meaning failing in institutional communication.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1203
Appears in Collections:PPGGP - Dissertações de mestrado profissional



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons