Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1207
Title: Análise espacial do padrão de introdução e disseminação da dengue nos municípios do Espírito Santo
metadata.dc.creator: Varejão, Thaiana de Mattos
Issue Date: 2013
Abstract: O número de municípios infestados pelo Aedes aegypti no Estado do Espírito Santo vem aumentando gradativamente, levando a altas taxas de incidência de dengue ao longo dos anos. Apesar das tentativas de combate à doença, esta se tornou uma das maiores preocupações na saúde pública do Estado. Este estudo se propõe a descrever a dinâmica da expansão da doença no Estado a partir da associação entre variáveis ambientais e populacionais, utilizando dados operacionalizados por meio de técnicas de geoprocessamento. O estudo utilizou como fonte de dados a infestação pelo mosquito vetor e o coeficiente de incidência da doença, as distâncias rodoviárias intermunicipais do Estado, a altitude dos municípios e as variáveis geoclimáticas (temperatura e suficiência de água), incorporadas a uma ferramenta operacional, as Unidades Naturais do Espírito Santo (UNES), representadas em um único mapa operacionalizado em Sistema de Informação Geográfica (SIG), obtido a partir do Sistema Integrado de Bases Georreferenciadas do Estado do Espírito Santo. Para análise dos dados, foi realizada a Regressão de Poisson para os dados de incidência de dengue e Regressão Logística para os de infestação pelo vetor. Em seguida, os dados de infestação pelo mosquito e incidência de dengue foram georreferenciados, utilizando como ferramenta operacional o SIG ArcGIS versão 9.2. Observou-se que a pluviosidade é um fator que contribui para o surgimento de mosquito em áreas não infestadas. Altas temperaturas contribuem para um alto coeficiente de incidência de dengue nos municípios capixabas. A variável distância em relação a municípios populosos é um fator de proteção para a incidência da doença. A grande variabilidade encontrada nos dados, que não é explicada pelas variáveis utilizadas no modelo para incidência da doença, reforça a premissa de que a dengue é condicionada pela interação dinâmica entre muitas variáveis que o estudo não abordou. A espacialização dos dados de infestação pelo mosquito e incidência de dengue e as Zonas Naturais do ES permitiu a visualização da influência das variáveis estatisticamente significantes nos modelos utilizados no padrão da introdução e disseminação da doença no Estado.
The number of cities infested by Aedes aegypti in Espírito Santo state is increasing, leading to high rates of dengue incidence over the years. Despite attempts to combat the disease, it has become a major concern in public health of this state. This study aims to describe the dynamics of the spread of the disease in the state based on the association between environmental variables and population, using data operationalized through Geographic Information System (GIS) techniques. The study used data source for vector mosquito infestation and the incidence rate of the disease, the inter-cities road distances, altitude of municipalities and geo-climatic variables (temperature and sufficiency of water), incorporated into an operational tool, Unidades Naturais do Espírito Santo (UNES), represented on a single map operationalized in GIS, obtained from Integrated and Georeferenced Bases of Espirito Santo. For data analysis, we performed a Poisson regression for data about dengue incidence and Logistic Regression for infestation by the vector. Then, the data on infestation by mosquitoes and dengue incidence were georeferenced using GIS ArcGIS version 9.2 as an operational tool. It was observed that rainfall is a factor that contributes to the emergence of the mosquito in an uninfested area. High temperatures contribute to a high incidence rate of dengue in the cities of Espírito Santo. The variable “distance from a populous municipality” is a protective factor for the incidence of the disease. The great variability found for the data that is not explained by the variables used in the model for the incidence of the disease supports the premise that dengue is conditioned by the dynamic interaction among many variables that the study did not approach. The spatial data for infestation by mosquitoes and dengue incidence in the Natural Areas of ES allowed the visualization of the influence of statistically significant variables in the models used in the pattern of introduction and spread of the disease in the state.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1207
Appears in Collections:PPGASC - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Thaiana de Mattos Varejão.pdf4.14 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons