Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1340
Title: Experiência sensível na educação : um encontro com a arte
metadata.dc.creator: Uliana, Dulcemar da Penha Pereira
Issue Date: Sep-2014
Abstract: A pesquisa tem como sujeito a criança pequena em uma instituição de educação infantil e investiga processos de formação mediados pela experiência sensível com as artes visuais. A educação infantil é lugar das interações, das brincadeiras e da educação estética, sensível. Problematiza o espaço da alfabetização na escola, restrito à apropriação da linguagem verbal, escrita. Por meio de intervenção, propõe um elo entre a criança, sua cultura e seu meio, sugerindo um contato mais próximo com as múltiplas linguagens e com a educação estética. Investiga a educação infantil como o lugar da experiência, da brincadeira e da formação do ser humano em sua totalidade, que não se limita à alfabetização pautada na linguagem verbal e na fragmentação do saber. Este trabalho foi realizado em uma Creche-Escola do município de Vitória/ES, situada no bairro Jardim da Penha. Tem como público crianças de seis meses a cinco anos, divididas em grupos conforme a faixa etária. A participação ativa da pesquisadora na rotina da instituição pesquisada direcionou a um diálogo com a pesquisa-ação, um tipo de pesquisa de natureza qualitativa que se revela na ação e no discurso, segundo Barbier (2007). Busca analisar os possíveis efeitos dessa experiência estética no cotidiano das crianças, observando como afetam e geram interlocuções com a comunidade escolar e com a família. Fundamenta-se nos conceitos de experiência, sentidos como uma experiência estética e a linguagem visual como uma forma de comunicação nas discussões de Vigotski (2010), Duarte Júnior (2001) e Bakhtin (2010). Procura reconhecer a criança como sujeito ativo, em consonância com as contribuições da Sociologia da Infância, expressa no pensamento de Sarmento (2008). Focaliza a criança como ser social, lúdico, pleno de direitos, apto a viver e ressignificar experiências individuais e sociais. O estudo dialoga com o pensamento de Benjamin (1987) que, em seus escritos filosóficos, revela o conceito de uma infância universal, e de Giorgio Agamben (2005) sobre infância e experiência. Com Angel Pino (2005) analisa a constituição do ser humano como um ser cultural. Apoia-se também em autores que realizam uma reflexão sobre a criança e a infância, como Ribes (2012). Apresenta a Arte como área de conhecimento capaz de formar e inserir a criança em seu meio cultural, proporcionando um conhecimento mais amplo do mundo e da sociedade em que está inserida. Acompanhou quatro momentos que promoveram a aproximação das crianças às expressões artísticas, por meio de visitas a espaços expositivos com a presença da artista plástica, ceramista, a professora Drª. Regina Rodrigues, no espaço educacional. Analisa os processos de interação e a expressão das crianças em face à experiência com a Arte. A chegada ao museu e a interação lúdica das crianças com os espaços, com as obras, com os diversos ambientes e com os mediadores despontou como material potente de conhecimento. A pesquisa mostrou a importância de a instituição de ensino estar aberta à cidade, provocando nas crianças a percepção do pertencimento aos espaços de cultura, lazer e demais lugares que a compõem.
The research is subject to small child in an institution of Early Education and investigates the formation processes mediated by sense experience with the visual arts. Kindergarten is a place of interaction, the banter and aesthetics, sensitive education. Problematize the space of literacy in school, restricted the ownership of verbal language, writing. Through intervention proposes a link between the child, their culture and their environment, suggesting a closer contact with the muitiplas language and aesthetic education. Investigate Early Childhood Education as the place of experience, the fun and the formation of the human being in its entirety, which is not limited to literacy guided the verbal language and the fragmentation of knowledge. The research was conducted in a Childhood Education in Vitória / ES, located in Jardim da Penha. The public of the childhood education are six months to five years children, divided into groups according to age. The active participation of the researcher in routine research institution directed us to a dialogue with action research, a type of qualitative research that reveals itself in action and speech, according to Barbier (2007). Seeks to observe the possible effects of this aesthetic experience daily in children, how they affect and generate dialogues with the school community and family. Is based on the concepts of experience, perceived as an aesthetic experience, and the visual language as a form of communication, in discussions of Vygotsky (2010), Duarte Júnior (2001) and Bakhtin (2010). Search recognizes the child as an active subject in line with the contributions of the sociology of childhood, expressed in thought Sarmento (2008). The child as a social being, playful, full rights, able to live and reframe social and individual experiences, we approach the thought of Benjamin (1987), who in his philosophical writings reveals the concept of a universal childhood and Giorgio Agamben (2005) on childhood and experience. With Angel Pino (2005) we discussed the creation of man as a cultural being and support our studies authors perform a reflection on the child and childhood as Ribes (2012). Presents art as a field of knowledge capable of forming and inserting the child in his cultural milieu, providing a broader knowledge of the world and society in which it operates. Followed four moments, which promoted the approach to artistic expressions of children through visits to exhibition spaces and the presence of the Visual Artist, Potter and Professor Regina Rodrigues in the educational space. Analyzes the processes of interaction and the expression of children compared to the experience with art. Research has shown us the importance of educational institution is open to the city, causing the children's perception of belonging to places of culture, leisure and other places that comprise it. The arrival at the museum and the playful interaction of children with the spaces, with the works, with different environments and with mediators emerged as potent material knowledge.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1340
Appears in Collections:PPGE - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dulcemar da Penha Pereira Uliana.pdf3.92 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons