Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1355
Title: A alfabetização/educação de surdos na história da educação do Espírito Santo
metadata.dc.creator: Rodrigues, Ednalva Gutierrez
Issue Date: Dec-2014
Abstract: Este trabalho integra um grupo de pesquisas desenvolvidas pela linha de pesquisa Educação e Linguagens, do Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Espírito Santo. Trata de uma pesquisa histórica que tem por objetivo investigar a história da alfabetização de surdos no Espírito Santo, nas décadas de 1950 a 1970, a partir da tese inicial de que a educação/alfabetização de crianças surdas, no Espírito Santo, nesse período, tinha por finalidade ensinar a língua nacional, por meio da oralização, tendo em vista o projeto desenvolvimentista adotado pelo então Presidente da República, Juscelino Kubistchek. Fundamenta-se nas concepções de Marc Bloch (2001), ao considerar a História como a ciência dos homens no tempo, com o objetivo de compreender a ação humana, de acordo com as condições históricas de sua época, e nas contribuições da concepção bakhtiniana de linguagem, em especial, no conceito de texto como enunciado, considerando que cada texto/documento traz em seu bojo uma história vivida por sujeitos em dado contexto social e histórico. Nessa direção, a partir da análise de documentos escolares, textos jornalísticos, cartilhas, materiais pedagógicos e documentos oficiais, o trabalho se estruturou no sentido de conhecer o contexto nacional que deu origem às primeiras iniciativas de descentralização na educação de surdos, culminando com a criação de salas especiais em vários Estados brasileiros, incluindo o Espírito Santo. As repercussões, em âmbito local, foram analisadas a partir de dois eixos. No primeiro, focalizaram os aspectos políticos, evidenciando que a desresponsabilização do Poder Público facilitou a parceria entre a esfera pública e a esfera privada na configuração das classes especiais, dentro das escolas comuns. No segundo, destacaram que o Método Oral e o Método Perdoncini, que fundamentaram o processo de alfabetização e que tinham como finalidade ensinar a língua oficial do País, na modalidade oral, dialogaram com as concepções pedagógicas e psicológicas da época, tornando o processo claramente escolar. Conclui que o período foi marcado por um projeto educacional consistente e coerente com os postulados da época, tendo na ação responsável e polifônica da professora Álpia Couto-Lenzi a sua principal interlocutora.
This work integrates a research group developed by the line of research Education and Languages belonging to the Post-Graduation Program of the Espírito Santo State Federal University. It is about a historic research that aims at investigating the history of literacy of the deaf in the State of Espírito Santo, from 1950 to 1970, based on the initial thesis that education/literacy of the deaf children, in Espírito Santo, in that period, had the purpose to teach the national language through oralization, owing to the developmental project adopted by the Federal President, Juscelino Kubistchek. The work is based on Marc Bloch (2001) conceptions, by considering the History as the science of men in time, with the purpose to understand the human action according to the historic conditions of that time and on the contribution of the Bakhtin conceptions of language, specially, the text concept as enunciation, taking into consideration that each text/document brings in its central a history lived by subjects in a certain social and historical context. This way, from the analysis of school documents, journalistic texts, booklets, pedagogical materials and official documents, the work is structured in the sense of understanding the national context that gave rise to the first initiations of decentralization concerning the education of the deaf, culminating with the creation of special classes in several Brazilian states, including Espírito Santo. The repercussions, in local ambit, were analyzed from two axes. In the first one, the political aspects were analyzed, highlighting that the Government disclaimer favored the partnership between the public sphere and the private one in the configuration of the special classes, within the regular schools. The second one stood out that the Oral Method and the Perdoncini Method, which rooted the literacy process and aimed at teaching the country’s official language, regarding the oral modality, dialogued with the pedagogical and psychological conception of that time, making the process clearly educational. The work concludes that the period was marked by an educational project considered consistent and coherent with the postulates of that time, having in the responsible and polyphonic action of the Teacher Álpia Couto-Lenzi its main interlocutor.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1355
Appears in Collections:PPGE - Teses de doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EDNALVA GUTIERREZ RODRIGUES.pdf4.45 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons