Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1425
Title: Efeito de dezesseis semanas de treinamento de resistência aeróbia na função vascular de jovens sedentários
metadata.dc.creator: Marques, Thassia da Silva
Issue Date: 28-May-2015
Abstract: Introdução: Muito embora os estudos apontem para um efeito positivo do exercício físico, em especial o treinamento com exercício aeróbio, sobre a pressão arterial e a distensibilidade arterial, pouco se sabe sobre os efeitos do treinamento com exercício de resistência aeróbia sobre a complacência vascular de indivíduos jovens saudáveis. Objetivos: Avaliar o efeito de 16 semanas de treinamento de resistência aeróbia sobre a função vascular e a pressão arterial de indivíduos jovens sedentários. Métodos: Foram avaliados 56 voluntários (de ambos os sexos, na faixa etária de 18 à 29 anos) antes e após 16 semanas de treinamento com corrida 3 vezes por semana. As medidas de pressão arterial foram realizadas de acordo com a VI Diretrizes Brasileiras de Hipertensão e a velocidade de onda de pulso (VOP) foi realizada com a utilização de um gravador automático computadorizado e os resultados foram analisados pelo programa Complior®. Resultados: Dos 56 indivíduos que participaram do presente estudo, 44 eram do sexo masculino (78,5%) e 12 do sexo feminino (21,5 %). Eles apresentaram idade de 22 ± 3 anos, estatura de 1,75 ± 0,07 metros, circunferência de cintura de 79,6 ± 7,8 cm e PAM de 79 ± 6,4 mmHg. O treinamento promoveu redução da FC repouso (69 ± 7,0 vs. 61 ± 7,1; p<0,05) e aumento do VO2pico (43,3 ± 7,3 vs. 50,1 ± 7,2; p<0,05). Entretanto, pressão arterial sistólica (107 ± 9,4 vs. 110 ± 10), pressão arterial diastólica (63 ± 5,7 vs. 62 ± 5,5), pressão de pulso (44 ± 7,0 vs. 48 ± 7,0) e VOP (6,5 ± 1,1 vs. 6,5 ± 1,1) não apresentaram alteração após o treinamento físico (p>0,05). Conclusões: Podemos concluir que 16 semanas de treinamento de resistência aeróbia foram capazes de aumentar a aptidão cardiorrespiratória, porém não provocaram alterações sobre a velocidade de onda de pulso e pressão arterial em voluntários saudáveis e sedentários. Sugere-se que a ausência de adaptações vasculares após o treinamento seja devido às características da amostra – indivíduos jovens e saudáveis.
Introduction: Several studies have been demonstrated that aerobic training decrease resting blood pressure and increase the arterial elasticity. However, the effect of the aerobic training on the vascular complacency of healthy young is unknowed. Objectives: to evaluate the effect of 16 weeks of aerobic training on the vascular function and blood pressure of sedentaries healthy youngs. Methods: 56 (both gender; 18-29 years) voluntaries were evaluated before and after 16 weeks of running (3 x week). The blood pressure measurement was performed according VI Hypertension Brazilian Guiding and the pulse wave velocity (PWV) was performed by computer automatic recorder and results were analised by Complior® program. Results: 44 voluntaries were male (78.5%) and 12 were female (21.5 %) and presented 22 ± 3 years, 1.75 ± 0.07 meters, 79.6 ± 7.8 cm of waist circumference and mean arterial pressure of 79 ± 6.4 mmHg. The exercise training evoked decrease of resting heart rate (69 ± 7.0 vs. 61 ± 7.1; p<0.05) and increase of peak consumption oxygen (43.3 ± 7.3 vs. 50.1 ± 7.2; p<0.05). Nevertheless, systolic blood pressure (107 ± 9,4 vs. 110 ± 10), diastolic blood pressure (63 ± 5,7 vs. 62 ± 5,5), pulse pressure (44 ± 7,0 vs. 48 ± 7,0) and PWV (6,5 ± 1,1 vs. 6,5 ± 1,1) did not presented alteration after exercise training. Conclusion: 16 weeks of running evoked increase of cardiovascular performance, however, did not caused alteration on the arterial stiffness and blood pressure in sedentaries healthy youngs. The results obtained suggest that the absence of vascular adaptations after training was due to characteristic sample - healthy youngs.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1425
Appears in Collections:PPGEF - Dissertações de mestrado



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons